Conflito entre Rússia e Ucrânia deve elevar preço de fertilizantes


Vladimir Chaves



Em 2021, o Brasil importou da Rússia 9,3 milhões de toneladas de fertilizantes para a produção agrícola. O país é o principal fornecedor brasileiro. De acordo com o analista sênior para o Mercado de Insumos do Rabobank Brasil, Bruno Fonseca, o cenário de conflito entre Rússia e Ucrânia pode elevar os preços dos produtos nos próximos meses. “A gente já viu uma elevação no preço do petróleo simplesmente pela tropa estar mais próxima da fronteira entre Rússia e Ucrânia, então a gente pode imaginar que, sim, qualquer escalação do conflito por lá deve elevar os preços dos fertilizantes”, comenta.

A ureia, utilizada nos adubos nitrogenados, também fornecida em grande parte pela Rússia, deve atingir patamares de preços acima dos observados em 2021. “Um possível conflito deve fazer, com certeza, que esses preços voltem a subir. Os US$ 860, referência Porto/Brasil, que a gente observou no ano passado, pode acabar indo acima disso esse ano”, conclui.

O mercado já havia desenhado no início de 2022 um cenário de alta para os preços de fertilizantes e outros insumos pela crise energética da China, o que reduziu a oferta do produto. Para a safra 22/23 de grãos, o especialista já prevê que o produtor deve enfrentar um acréscimo no custo de produção. “Eles [fertilizantes] devem continuar assim por mais um tempo, pelo menos até o final do primeiro trimestre de 2022 e entrando já um pouco no segundo trimestre. O produtor vai acabar tendo que se preocupar mais com o preço de fertilizantes porque ele está mais próximo ao período de aquisição para a próxima safra de soja”, informa Fonseca.

 

Canal Rural

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

 Nenhum comentário

Governo Bolsonaro se manifesta sobre o conflito Rússia e Ucrânia, em nota pede a suspensão imediata das hostilidades russa.


Vladimir Chaves



O governo Bolsonaro se manifestou através de nota do Itamaraty sobre o conflito entre Rússia e Ucrânia. Adotando a tradicional postura pacífica, pediu a suspensão imediata das hostilidades e a busca de uma solução diplomática para o conflito.

Confira a integra da nota:

Situação na Ucrânia

O Governo brasileiro acompanha com grave preocupação a deflagração de operações militares pela Federação da Rússia contra alvos no território da Ucrânia.

O Brasil apela à suspensão imediata das hostilidades e ao início de negociações conducentes a uma solução diplomática para a questão, com base nos Acordos de Minsk e que leve em conta os legítimos interesses de segurança de todas as partes envolvidas e a proteção da população civil.

Como membro do Conselho de Segurança das Nações Unidas, o Brasil permanece engajado nas discussões multilaterais com vistas a uma solução pacífica, em linha com a tradição diplomática brasileira e na defesa de soluções orientadas pela Carta das Nações Unidas e pelo direito internacional, sobretudo os princípios da não intervenção, da soberania e integridade territorial dos Estados e da solução pacífica das controvérsias.

 Nenhum comentário

Projeto que legaliza jogos deve ir à votação esta semana.


Vladimir Chaves



O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), admitiu hoje (22) a resistência de parlamentares da chamada bancada evangélica à aprovação do projeto de lei que legaliza atividades como bingos, jogo do bicho e cassinos no Brasil. No entanto, o projeto deve ir à votação ainda esta semana, afirmou o parlamentar.

“É um assunto que pode trazer divisas, turismo, empregos, renda, arrecadação para o país e que vai ser tratado com seriedade. Tem oposição? Tem. Tem resistência? Tem. Mas estes tratamentos foram colocados com muita clareza com a bancada pela qual eu tenho muito respeito, que é a bancada evangélica”, declarou Lira ao participar, esta manhã, de um evento realizado pelo banco BTG Pactual e que contou com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Segundo Lira, o Projeto de Lei 442, que tramita no Congresso Nacional desde 1991, deve entrar na pauta de votações da Câmara hoje ou amanhã (23), “dependendo das conversas que teremos hoje, para ajustar algumas coisas no texto”. A sessão do Plenário desta terça-feira está marcada para começar às 13h55. "Estamos fazendo a costura [política] com muita calma para que ele seja aprovado".

O texto substitutivo à proposta original que foi aprovado ainda em 2016 estabelece que os cassinos deverão ser instalados em resorts, como parte de complexo integrado de lazer, considerando o tamanho da população da unidade federativa onde estiver localizado.

O substitutivo também permite o funcionamento de bingos em locais específicos (casas de bingo), além de jóqueis clubes e estádios de futebol e também, eventualmente, para a arrecadação de fundos para entidades filantrópicas, religiosas e Santas Casas. Porém, até que a discussão seja encerrada, os parlamentares podem apresentar emendas para modificar o texto aprovado na comissão especial que tratou do assunto.

Entusiasta da proposta, Lira afirmou que o Parlamento só não decidiu antes sobre o tema por conta da resistência de alguns setores ao debate.

“Onde é que não acontece jogos no Brasil? Temos o jogo do bicho há uma vida. Temos cassinos – e não quero ser grosso, mas, em São Paulo, deve ter mais de 300. Temos jogos online – a própria seleção brasileira [de futebol] é patrocinada por um site que trata de jogos online cujas propagandas estão ao redor de todos os campos de futebol. Você clica em um site destes e abre um cassino virtual. O brasileiro entra com seu cartão de crédito, joga, aposta e o imposto é pago no Reino Unido ou na Alemanha. Então, é demagogia pura ou interesse de alguns grupos sectários que não querem que este debate vá em frente”, afirmou Lira, negando que o projeto de lei seja excessivamente permissivo.

“Não. É regra dura, com compliance claro para evitar todas as versões maléficas que se colocam em cima deste tema”, afirmou o deputado, referindo-se às normas que as empresas terão que cumprir para serem autorizadas a explorar os jogos.

terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

 Nenhum comentário

Patrick Dorneles assume mandato e faz história como 1º parlamentar com doença rara a ocupar cadeira no Congresso.


Vladimir Chaves



O paraibano Patrick Dorneles (PSD-PB) toma posse, nesta terça-feira (22), a partir das 14 horas, como deputado federal. Portador de Mucopolissacaridose IV-A ou síndrome de Môrquio-A, ele é o primeiro parlamentar com doença rara a ocupar uma cadeira no Congresso Nacional.

“Lutar por diagnóstico e tratamento passou a ser uma causa de vida em nome de 13 milhões de brasileiros que convivem com doenças raras. A posse como deputado representará uma esperança para esses pacientes, dará voz aos raros e mostrará que não é só um papel, nem só estatística. São vidas”, disse.

Como parlamentar, Dorneles pretende fazer a defesa das pessoas com doenças raras, acompanhar projetos em tramitação e apresentar outros voltados para essas pessoas e batalhar pela implementação de duas iniciativas na Paraíba. O primeiro é a construção de uma unidade da Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação em Campina Grande. O segundo, a ampliação do Complexo de Referência Multiprofissional em Doenças Raras e Deficiências, em João Pessoa.

"Esses projetos implicarão em imenso ganho social e econômico para a nossa Paraíba, com geração de emprego e renda, e com o estímulo ao turismo de negócios voltado à saúde. Portanto, um substancial movimento econômico e tributário para o estado e outros benefícios de toda essa cadeia produtiva", defende.

Patrick chega à Câmara em uma data simbólica: mês em que é celebrado o Dia Mundial da Conscientização para as Doenças Raras (29 de fevereiro). Ele é o terceiro suplente de deputado e ocupa a vaga de Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), que se licenciou.  O primeiro suplente Rafafá (PSDB-PB) abriu mão de exercer o mandato.

Sobre Patrick - Patrick Dorneles tem 24 anos, é estudante de Direito e é referência na luta pelos direitos das pessoas com deficiência e doenças raras, graves e crônicas há mais de dez anos. Reconhecido internacionalmente pela sua atuação, homenageado pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o prêmio Personalidade Que Se Doa. Ele convive com uma síndrome genética rara, Mucopolissacaridose IV-A. Nas eleições de 2018, ele obteve 13.809 votos, ficando como quinto suplente de deputado federal. Após Bruno Cunha Lima e Manoel Júnior assumirem mandatos eletivos de prefeitos, ele passou a ocupar a terceira suplência.

 

 

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2022

 Nenhum comentário

Prefeitura de Campina Grande realiza nesta segunda-feira I Encontro Municipal de Raros


Vladimir Chaves

A Prefeitura de Campina Grande, por meio da Coordenação da Pessoa com Deficiência (PCD), da Secretaria de Assistência Social (Semas), realiza nesta segunda-feira, 21, o I Encontro Municipal de Raros. O evento, que será às 19h no auditório da OAB, acontece para lembrar o Dia Mundial das Doenças Raras, comemorado no dia 28 deste mês. Estarão presentes a primeira-dama do Município, Juliana Figueiredo Cunha Lima, e Patrick Dorneles, primeira pessoa com doença rara a exercer um mandato no Congresso Nacional.

Patrick Dorneles assumiu o mandato após licença de 120 dias do deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB). Em Brasília, Dorneles tem como objetivo sensibilizar gestores, profissionais de saúde e a população sobre os direitos das pessoas com deficiência e com doenças raras.

O evento também reunirá autoridades médicas e especialistas, locais e nacionais, com algumas participações no formato online. Entre os confirmados estão a neuropediatra, cientista e especialista em doenças raras (Vanessa Van Der Linden), o secretário Nacional de Defesa da Pessoa com Deficiência (Claudio Panoeiro) e Laissa Guerreira, ativista dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Doenças Raras e embaixadora da Amigos da Atrofia Muscular Espinhal (AAME) no Brasil. Haverá apresentações artísticas. 

Data: 21/02/2022

Horário: 19h

Local: Auditório da OAB – rua Vigário Calixto, 945, bairro do Catolé

 Nenhum comentário