Prefeito Romero Rodrigues ignora pedido de audiência feito pelos trabalhadores da Feira Central.


Vladimir Chaves

O prefeito Romero Rodrigues (PSDB) continua irredutível na sua política de desprezo pela Feira Central de Campina Grande. Há três meses os comerciantes da maior feira livre do Nordeste aguardam, em vão, por uma audiência com gestor para tratar dos inúmeros problemas existentes no mercado.

No último dia 19 de junho, a Associação dos Feirantes do Mercado Central –Afemec – protocolou no Gabinete do prefeito um pedido de audiência para tratar do processo de revitalização da Feira Central, prometida durante a campanha eleitoral, bem como das dificuldades enfrentadas devido à ausência do poder público no mercado que gera mais de 10 mil empregos.

A indiferença para com os milhares de trabalhadores da Feira Central é compartilhada pela Câmara Municipal de Campina Grande. Há mais de quatro meses que a Câmara municipal aprovou um pedido de audiência pública para discutir os problemas enfrentados pelos comerciantes, no entanto, a audiência foi colocada na “caixa dos esquecidos” e assim como o prefeito Romero Rodrigues, a Câmara Municipal tem ignorado a completa deterioração de uma dos maiores patrimônios cultural e econômico da cidade. 


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

De janeiro a agosto de 2017 os partidos políticos já embolsaram mais R$408 milhões dos pagadores impostos.


Vladimir Chaves

Em meio à tentativa de se criar um “fundão eleitoral” de R$3,6 bilhões para bancar as campanhas políticas, o fundo partidário (criado em 1994) já distribuiu este ano R$408 milhões, de janeiro a agosto, aos 35 partidos. Esse valor, pago até agora, supera em R$100 milhões tudo o que foi pago em 2014, ano da reeleição de Dilma (PT) e eleição dos parlamentares que, em 2015, decidiram triplicar o tamanho do fundo.

Os parlamentares tomaram posse em fevereiro de 2015, em março já haviam aprovado o aumento do fundo para R$819 milhões por ano.

Até 2014, o fundo garantia R$300 milhões aos partidos. Em 1995, passou a R$2,3 milhões (R$10,9 milhões, atualizando pelo IPCA).

Em janeiro de 2016, apesar da crise nas contas públicas e já alvo do impeachment, Dilma sancionou aumento do fundo para R$819 milhões.

A crise limitou o fundo de 2017 a R$584,3 milhões. Mesmo assim, o valor é 25.322% maior que o de 1995, primeiro ano do Plano Real.


A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

Eleições 2018 põe de molho a politicagem que tem trucidado a UEPB.


Vladimir Chaves

Depois de três anos impondo irreparáveis prejuízos a Universidade Estadual da Paraíba, em especial aos estudantes, finalmente sindicalistas, reitoria e governo do estado chegam a um acordo que deve evitar mais uma greve em 2018, não por coincidência um ano eleitoral.

Durante reunião informal marcada por poses para selfs, risos e apertos de mão, realizada na área de embarque do Aeroporto João Suassuna, em Campina Grande os responsáveis pela soma de mais de 12 meses de paralisação da universidade, nos últimos três anos, descobriram a “formula mágica” que evitará mais uma greve.

A facilidade com que chegaram ao entendimento leva a crer que os ingredientes da “formula mágica” são; a temeridade de prejuízos eleitorais e os interesses politico partidários dos envolvidos na politicagem que trucidou a UEPB nos últimos anos.


Segundo os sindicalistas o governador Ricardo Coutinho (PSB), comprometeu-se em dá cumprimento a Lei de Autonomia da UEPB, assegurando os valores do duodécimo de acordo com o orçamento construído e aprovado pelo Consuni, no valor de R$ 410 milhões, reposição de 23,61%, descongelamento do PCCR, concurso público para docentes e contratação imediata dos concursados entre outros pontos. 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

General dá ultimato, ou tiram ladrões que infestam as instituições ou o Exercito fará.


Vladimir Chaves

Durante palestra realizada na Loja Maçônica Grande Oriente, em Brasília, o general do Exército da ativa Antônio Hamilton Martins Mourão, respondendo a uma pergunta sobre a possibilidade de uma intervenção militar diante da crise que o país vive, não titubeou e deu um ultimato; “Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso” declarou. 

Confira o vídeo

terça-feira, 19 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

Com medo de enfrentar o julgamento das urnas, PT ameaça bagunçar as eleições de 2018.


Vladimir Chaves

Sabedores do fiasco eleitoral que terão pela frente, lideranças do Partido dos Trabalhadores analisam a possibilidade de adotar a estratégia cínica do vitimismo politico. A ideia é tentar deslegitimar o processo eleitoral de 2018 com a proposta de boicote as eleições caso o ex-presidente Lula seja considerado inelegível devido à condenação que pesa contra ele e os inúmeros processos que responde.


Com essa estratégia evitariam passar vergonha nas eleições de 2018 e de quebra ainda avocar para o PT os milhões de votos nulos e as abstenções que deverão ser majoritária devido à descrença na classe política hoje infestada de bandidos. 

 Nenhum comentário

Estatuto do Desarmamento: CMCG realiza Audiência Publica com a presença do deputado Eduardo Bolsonaro.


Vladimir Chaves

A discussão sobre as restrições da compra e porte de armas voltou à tona no Brasil e muito em breve a Câmara dos Deputados Federais estará votando mudanças no Estatuto do Desarmamento. Atento ao debate que interessa toda a sociedade brasileira o vereador Bruno Faustino (PSB), apresentou propositura para realização de uma Audiência Pública no Plenário da Câmara Municipal de Campina Grande.

De acordo com o vereador Bruno Faustino, a audiência tem por objetivo, debater com a comunidade campinense a possibilidade da revogação do Estatuto do Desarmamento. “Com o cidadão desarmado, e diante da impotência numérica e estrutural do Estado, os bandidos cometem as mais terríveis atrocidades contra a sociedade, através do latrocínio, mortes por lesão corporal, estupro, roubo a banco, carro forte, caixas eletrônicos, trafico de drogas, além da invasão a residências e furto de carros e motos” justificou o vereador.

Segundo o vereador Bruno Faustino, já confirmaram presença, para debater, o Deputado e Policial Federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), o Advogado e Professor Universitário e Especialista em Ciências Criminais pela Universidade Federal de Pernambuco, Aécio de Souza Melo Filho, além do especialista em segurança pública e privada, Julian Lemos, e do Delegado de Policia Civil da Paraíba Wallber Virgolino, que é especialista em segurança pública, em ciências criminais, gestão pública e prisional e em inteligência policial, ex-secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc), e atualmente exerce a titularidade como Delegado em João Pessoa/PB.

“Estamos cansados de viver como cordeiros, esperando a hora do abate, pois, além da perda material, o cidadão brasileiro não aguanta mais sepultar, pais, mães, filhos, parentes ou amigos, por causa de latrocínio para subtração de um relógio ou celular, sem falar nas invasões de domicilio, onde o cidadão e sua família são subjugados e massacrados, pois o bandido sabe, que naquela residência, não haverá qualquer reação, pois, o Estado brasileiro proíbe o cidadão de portar uma arma, e assim defender sua família” Lamentou Bruno Faustino.


A Audiência Publica acontecerá nesta terça-feira (19), às 10 horas, no Plenário da Câmara Municipal de Campina Grande.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

 Nenhum comentário