Romero decreta estado de calamidade pública e anuncia ações para amenizar o colapso no abastecimento de água.


Vladimir Chaves


O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, reuniu parte de sua equipe, na manhã desta quinta-feira, 21, com o objetivo de definir uma série de ações emergenciais que possam minimizar os problemas causados pelo colapso no abastecimento d´água em Campina Grande, desde a última sexta-feira, 15.

Entre as principais medidas anunciadas destaca-se o decreto de calamidade pública, que facilita a aquisição de bens e serviços sem as amarras burocráticas de um processo licitatório que, em média, leva 60 dias. De imediato, Romero Rodrigues autorizou a aquisição de 10 mil botijões de água, que serão distribuídos nas redes de educação, saúde e assistência social da Prefeitura.
“O objetivo é garantir, emergencialmente, água potável para a população, através das unidades escolares, de creches e CRAS”, explicou o prefeito campinense

O prefeito autorizou ainda a contratação imediata de 30 carros pipas, que irão se somar a frota de carros pipas do município (sete carros), mais dois veículos cedidos pelo Exército. Os 39 veículos irão atender as áreas mais críticas da cidade, além de hospitais, creches e escolas.

Os poços artesianos de responsabilidade da prefeitura também passarão a atender a comunidade, dois no Parque do Povo, um no Parque da Liberdade e outro no Distrito dos Mecânicos.

Segundo ele, embora a responsabilidade institucional e operacional seja da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), a Prefeitura não se omitirá de dar sua contribuição diante da situação de caos criada pelo colapso no abastecimento.

quinta-feira, 21 de março de 2019

 Nenhum comentário

Ex-presidente Michel Temer é preso


Vladimir Chaves


O ex-presidente da República Michel Temer foi preso nesta quinta-feira (21), pela Força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio. Os agentes também estão tentando cumprir um mandado contra Moreira Franco, ex-ministro de Minas e energia.

 Nenhum comentário

Bolsonaro anuncia privatização de áreas portuária de Cabedelo.


Vladimir Chaves


O presidente Jair Bolsonaro (PSL), anunciou o leilão de outorga de áreas portuárias nos portos de Vitória (ES), Cabedelo (PB), Vila do Conde e Miramar (PA), para os dias 22 de março e 5 de abril. A previsão do governo é que o leilão renda valores na ordem de R$ 700 milhões.

“No Brasil as concessões visam combater a corrupção e mudar a economia. Para tal, temos que tirar do Estado o que puder para ser administrado pelo setor privado” justificou Bolsonaro.

 Nenhum comentário

Governo Bolsonaro quita dívida deixada por Dilma e atenua reajuste em 3,7% em 2019 e 1,2% em 2020


Vladimir Chaves


O Ministério de Minas e Energia, a ANEEL e a CCEE concluíram as negociações com grupo de oito bancos que resultaram em acordo que retira R$ 8,4 bilhões das contas de luz dos brasileiros até 2020. Seguindo as orientações do governo Bolsonaro para desonerar as tarifas de energia, o acordo consiste na quitação antecipada da chamada Conta-ACR em setembro deste ano, e não em abril de 2020, como era previsto inicialmente.

A Conta-ACR foi um mecanismo de repasse de recursos às distribuidoras para cobertura dos custos com exposição involuntária no mercado de curto prazo e o despacho de termelétricas entre fevereiro e dezembro de 2014.

Para lastrear a conta, a CCEE foi autorizada a contratar operações de crédito com os bancos, ressarcidas pelos consumidores a partir de novembro de 2015, mediante recolhimento de encargo na tarifa de energia elétrica até abril de 2020. Os consumidores pagam atualmente R$ 8,4 bilhões/ano (R$ 703 milhões/mês) para amortizar o empréstimo. Esse montante representa 4,9%, em média, nas tarifas dos consumidores do país.

Dos pagamentos mensais realizados pelos consumidores, parte é utilizada para o pagamento dos credores e parte alocada em uma conta de reserva, conforme definido no contrato da operação.

Em setembro de 2019, o saldo acumulado da conta de reserva será de R$ 7,2 bilhões e o saldo devedor dos empréstimos, de R$ 6,45 bilhões. Portanto, o saldo da reserva será suficiente para pagar antecipadamente a operação.

Para antecipar o pagamento do empréstimo, a proposta elaborada consiste em usar o saldo da reserva constituído em setembro de 2019 para abater o montante que resta a ser pago. Assim, os consumidores deixarão de realizar os desembolsos mensais para a conta entre outubro de 2019 e abril de 2020.

Isso representa a redução de custos de R$ 6,4 bilhões neste ano, com o impacto médio de redução de 3,7% nos reajustes das tarifas em 2019, e de R$ 2 bilhões em 2020, com o desconto de 1,2% nos reajustes tarifários de 2020.

Nesta quarta-feira, 20 de março, em reunião extraordinária programada para as 16h, a Diretoria da ANEEL vai julgar processo que trata da autorização para que a CCEE celebre o aditivo contratual com os bancos, a fim de antecipar a quitação da conta.

EXPLICANDO O EFEITO NAS TARIFAS

Como foi explicado, a antecipação do pagamento da conta ACR implicará o desconto médio de 3,7% nas tarifas de 2019 e de 1,2% em 2020. Mas é importante destacar que isso não significa que os consumidores terão redução líquida no valor de sua conta. Ou seja, não haverá reajustes negativos. O efeito a ser sentido será de atenuação no impacto dos reajustes anuais de cada empresa.

Por exemplo, se uma distribuidora tivesse o reajuste calculado em 10% para 2019, com o efeito da medida, esse reajuste passaria para 6,3%. Em 2020, um aumento de tarifas de 10%, cairia para 8,8%.

Cada distribuidora terá esse abatimento nas datas de seus reajustes, e o impacto pode variar de empresa para empresa.

No caso das empresas que tiveram os reajustes definidos entre dezembro de 2018 até hoje (Cepisa, Ceron, Eletroacre, Energisa Borborema, Light e Enel Rio) a ANEEL vai republicar os reajustes contemplando os efeitos dessa decisão.

quarta-feira, 20 de março de 2019

 Nenhum comentário

“Plano B” existe o que falta é respeito por parte do Governo do Estado da Paraíba.


Vladimir Chaves


Em todos os meios de comunicação o que se ouve é que o Governo do Estado não possui um “plano B” para amenizar o problema de abastecimento de água em Campina Grande e outros municípios atingidos pela negligencia da CAGEPA, meios para o “plano B” existem o que falta é vontade política e respeito a cidade de Campina Grande. A CAGEPA tem um cadastro de mais de DOIS MIL pipeiros, houvesse o mínimo de respeito a população, em especial as comunidades carente, o Governo do Estado já teria decretado Calamidade Pública e colocado uma frota de carros pipas nas ruas das cidades atingidas pela irresponsabilidade da CAGEPA.

 Nenhum comentário

Cagepa massacra Campina Grande!


Vladimir Chaves


Criminoso, criminoso, mil vezes criminoso o que a Cagepa pratica contra a cidade de Campina Grande, sobretudo contra a população carente, quatro dias sem uma gota d'água e apenas respostas desencontradas e cínicas, agora divulgam um plano emergencial e comportam-se como se o problema estivesse resolvido, jogam na mídia uma narrativa falsa, cínica, desavergonhada e estupida, que tenta criar a falsa sensação que o problema acabou, bando de irresponsáveis uma parcela significativa da população não possui reservatórios e muito menos condições para adquirir tais reservatórios.

Até quando os irresponsáveis, responsáveis por essa empresa vão poder fazer o que bem entender contra Campina Grande, quando é que essa cidade vai levantar a voz para dá um basta nos crimes rotineiramente praticados contra os consumidores? Chega, basta!

Privatizem essa porra! #PrivatizaCagepa

terça-feira, 19 de março de 2019

 Nenhum comentário

Bolsonaro emite decreto que só permite nomeações de pessoas com 'Ficha Limpa'


Vladimir Chaves


O presidente Jair Bolsonaro promulgou nesta segunda-feira, 18, o DECRETO Nº 9.727, DE 15 DE MARÇO DE 2019, que aplica critérios da lei da Ficha Limpa para nomeação de cargos em comissão no Executivo Federal. A medida faz parte das prioridades para os 100 primeiros dias do mandato.

Pela nova norma, não poderão exercer cargos em comissão pessoas que caírem nos critérios de inelegibilidade da Ficha Limpa. Há também outros requisitos a serem cumpridos, que são mais rígidos quanto maior for a remuneração do cargo em comissão.

De acordo com o texto, são critérios gerais para as nomeações: Idoneidade moral e reputação ilibada; perfil profissional ou formação acadêmica compatível com o cargo ou a função para o qual tenha sido indicado; aplicação da Lei da Ficha Limpa.

A Ficha Limpa torna inelegível, por exemplo, quem for condenado por órgão colegiado por crimes como: formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, crimes contra a administração pública, entre outros. Atualmente, a nomeação para cargos de comissão é livre e fica a cargo do ministro responsável pela área. As regras do decreto passam a valer a partir de 15 de maio e não afetam pessoas que já foram nomeadas.

Critérios específicos

O texto prevê, de acordo com o nível do cargo, exigências relacionadas a tempo de experiência e especialidades profissionais. O nomeado deve cumprir no mínimo um dos requisitos a seguir:

Experiência profissional em atividades correlatas à área de atuação de 2 anos; ou ter ocupado cargo ou função de confiança em qualquer poder público ou ente federativo por 1 ano; ou especialização, mestrado ou doutorado na área do órgão ou do cargo; ou ser servidor público ocupante de cargo efetivo de nível superior ou militar.

Eusouazul.com

segunda-feira, 18 de março de 2019

 Nenhum comentário

Frente Parlamentar contra a Corrupção será lançada nesta terça


Vladimir Chaves


Será lançada nesta terça-feira (19) a Frente Parlamentar Mista Ética contra a Corrupção. O lançamento ocorrerá no Salão Nobre do Congresso Nacional, às 14h30, quando serão apresentados a missão e os objetivos da frente.

A deputada Adriana Ventura (Novo-SP), que vai coordenar o grupo, já defendeu a votação da proposta de emenda à Constituição que restringe o foro privilegiado para algumas autoridades (PEC 333/17 e apensadas).

O foro privilegiado garante às autoridades o direito de serem investigadas e julgadas somente em tribunais superiores, e não pela Justiça comum. Já aprovada pelo Senado, a proposta foi aprovada por comissão especial da Câmara e aguarda votação pelo Plenário da Casa.

Associação suprapartidária

Frente parlamentar mista é uma associação de deputados e senadores de vários partidos para debater um assunto determinado. Para ser criada, a frente deve registrar um requerimento com o apoio de pelo menos 1/3 de membros do Poder Legislativo.

 Nenhum comentário

24 senadores já assinaram o pedido da CPI da Lava Toga, nenhum da Paraíba.


Vladimir Chaves


Dos 81 senadores, até o momento (14.03), apenas 24 senadores assinaram o requerimento para criação da CPI da Lava Toga, da bancada da Paraíba nenhum senador assinou e muito manifestou qualquer opinião sobre o assunto, apesar desta ser uma das mais importantes CPIs dos últimos 50 anos.

Para apresentar o pedido de CPI, são necessários 27 assinaturas, especulações dão conta que a senadora Soraya Thronicke, do PSL, deve assinar o requerimento na manhã desta quarta-feira.

Veja a lista do senadores que já assinaram:

1. Alessandro Vieira
2. Jorge Kajuru
3. Selma Arruda
4. Eduardo Girão
5. Leila Barros
6. Fabiano Contarato
7. Rodrigo Cunha
8. Marcos do Val
9. Randolfe Rodrigues
10. Plínio Valério
11. Lasier Martins
12. Styverson Valentim
13. Alvaro Dias
14. Reguffe
15. Oriovisto Guimarães
16. Cid Gomes
17. Eliziane Gama
18. Major Olímpio
19. Izalci Lucas
20. Carlos Viana
21. Luiz Carlos Heinze
22. Esperidião Amin
23. Jorginho Mello
24. Telmário Mota

quinta-feira, 14 de março de 2019

 Nenhum comentário

Vereador cobra do Governo do Estado construção de maternidade regional em Campina Grande.


Vladimir Chaves


A Câmara Municipal de Campina Grande aprovou requerimento do vereador Antônio Alves Pimentel, solicitando do Governo do Estado estudos para construção de uma maternidade regional na cidade.

Segundo o vereador, a maternidade municipal (Isea), não consegue atender a demanda, tendo em vista que parturientes de mais de 80% dos municípios paraibano buscam atendimento no Isea, e mesmo com as melhoras e ampliações feitas pela Prefeitura de Campina Grande, não está sendo possível atender de forma satisfatória.  

“A construção de uma maternidade regional vem dá suporte, é mais um espaço para atender as mulheres” concluiu Pimentel.

quarta-feira, 13 de março de 2019

 Nenhum comentário

Bancada paraibana se reúne com ministro da Saúde nesta quarta feira


Vladimir Chaves


O coordenador da bancada federal da paraíba, deputado federal Efraim Filho, agendou audiência com o Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, na pauta a liberação de recursos, investimentos e o credenciamento de programas e ações do governo federal para o Estado e os seus municípios.

"O fato de a primeira reunião da bancada ser com o ministério da Saúde, que é a demanda número um da população, tem o simbolismo de demonstrar o compromisso da bancada com os temas que realmente podem mudar para melhor a vida do cidadão paraibano", disse o coordenador.

O tratamento humanizado de pacientes com câncer, o credenciamento no SUS do Hospital do Bem em Patos, a situação dos hospitais filantrópicos Napoleão Laureano em João Pessoa e do Hospital da FAP em Campina Grande. Os investimentos nos hospitais federais universitários em Cajazeiras, Campina Grande e João Pessoa; a liberação de recursos para ampliação de postos de saúde nos municípios; recursos para custeio, manutenção, aquisição de equipamentos, remédios e realização de exames pelo Estado e municípios, entre outros temas que serão tratados pelos parlamentares.

"A bancada está unida temos compromisso e responsabilidade por buscar recursos e investimentos que ajudem a melhorar os serviços públicos de saúde prestados ao nosso cidadão. Conheço bem o Ministro Luiz Mandetta, e ele será sensível as prioridades apresentadas pela bancada paraibana", concluiu Efraim.

A reunião está agendada para as 14:30 desta quarta-feira, no Ministério da Saúde.

terça-feira, 12 de março de 2019

 Nenhum comentário

Exame toxicológico para professores e alunos, projeto visa combater consumo de drogas nas universidade públicas.


Vladimir Chaves


O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) apresentou na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei n°11184/2018 que dispõe medidas para prevenir o uso de drogas ilícitas em Universidades Públicas, incluindo apresentação de exames toxicológicos para alunos e professores.

A proposta também prevê que as universidades públicas deverão criar órgãos colegiados compostos por representantes discentes, docentes e de demais servidores para discutir, planejar implementar um programa visando a prevenção do uso de drogas ilícitas em todo o campus universitário.  Os programas de prevenção devem considerar:  as drogas ilícitas mais utilizadas na comunidade; a redução dos fatores de risco detectados; o reforço dos fatores de proteção identificados; e as características específicas do público-alvo, tais como idade, sexo e etnia.

Além disso, durante todo o ano letivo deve ser realizadas campanhas de prevenção e conscientização sobre drogas ilícitas. As campanhas de prevenção e conscientização poderão tratar também do uso abusivo e dependência de substâncias psicoativas lícitas.

Em sua justificativa, Sóstenes explica que o tema do uso e dependência de drogas ilícitas em universidades públicas é de extrema relevância nacional. “Esta população tem seus estudos pagos pela sociedade, e o abandono do curso em decorrência do uso de drogas representa um investimento desperdiçado. Além disso, das universidades saem a elite intelectual do país, membros e altos dirigentes do Poder Público” argumentou.

Sóstenes afirma também que é preciso ter uma atenção maior a população universitária, onde a realidade mostra que houve falhas em ações preventivas que deveriam ter sido realizadas em momentos anteriores na vida dessas pessoas.

“As atividades preventivas no ambiente universitário devem priorizar não apenas ações para evitar que a pessoa tenha um primeiro contato ou experimente drogas ilícitas pela primeira vez (prevenção primária), mas também prevenir que se torne usuário de drogas com padrão de consumo potencialmente nocivo (prevenção secundária), pois muitos estudantes já ingressam na universidade com experiência prévia de uso dessas substâncias”, afirma.

 Nenhum comentário

Bolsonaro diz que seu governo irá quebrar ciclo de aparelhamento ideológico nas instituições de ensino.


Vladimir Chaves


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) usou as redes sociais, na manhã desta segunda-feira (11), para comentar sobre o aparelhamento da esquerda nas instituições de ensino. Segundo o presidente, seu governo irá travar uma batalha para quebrar o ciclo vicioso implantado por governos de esquerda que deixou de formar cidadãos para formar militantes de esquerda.

Confira o que disse o presidente:

“O ambiente acadêmico com o passar do tempo vem sendo massacrado pela ideologia de esquerda que divide para conquistar e enaltece o socialismo e tripudia o capitalismo. Neste contexto a formação dos cidadãos é esquecida e prioriza-se a conquista dos militantes políticos. Temos como uma das principais prioridades do governo quebrar este ciclo.

Infelizmente, trata-se de um trabalho árduo e demorado, pois ao longo de anos o aparelhamento do estado foi feito estrategicamente para ter a perpetuação dos chefes do socialismo no poder, com a massa de manobra hipnotizada comendo migalhas e seus líderes nadando na corrupção do dinheiro público. Não se refaz da noite para o dia algo tão grande. Mas um ponto de partida já existe e estamos fazendo nossa difícil parte.

Desejamos que outras gerações se organizem e levem adiante esta sementinha que foi plantada por muitos e que impeçamos para sempre que o mal que esteve tão perto de destruir nosso país volte com força. Defeitos, todos temos, mas a maldade formada para destruir é nata e organizada apenas por um lado. Vamos trabalhar juntos para resgatar nosso amado Brasil!”

segunda-feira, 11 de março de 2019

 Nenhum comentário

Torpedo: Deputado Julian Lemos rebate ataques do presidente do PT


Vladimir Chaves


Completamente apagado no cenário político e vivendo o pior ostracismo de toda a sua história, o PT da Paraíba tentou “lacrar” disparando ofensas contra o deputado federal Julian Lemos (PSL), o resultado foi devastador.

Confira a resposta do deputado ao petista que na tentativa de ofender o parlamentar chamou-o de “deputado Tiririca”.

“Eu não sabia que Zacarias dos trapalhões tinha ressuscitado. Se acham que me insultam me comparando ao Dep. Tiririca, um artista circense renomado, trabalhador e nordestino se enganam, até porque foi um fenômeno de votos por duas vezes e nunca foi acusado de corrupção. Eu teria ficando chateado de verdade se tivessem me chamado de Petista, aí sim. Eu teria ficado muito chateado.

Percebam o nível dos argumentos que o representante da facção criminosa chamada PT na Paraíba utiliza, eu confesso que não estou surpreso, mas admito que não achei que a falência moral fosse tão grande, é tão grande que entraram em um colapso no discurso, que triste fim, o PT de fato caiu em desgraça, habita nas trevas mais profundas da política brasileira, pior, o chorume da política brasileira”

sábado, 9 de março de 2019

 Nenhum comentário

Bolsonaro anuncia publicação da Portaria que institui o Programa de dessalinização e purificação de água salobra


Vladimir Chaves


O presidente Jair Bolsonaro, fez uso mais uma vez do seu micro blog Twitter, na manhã deste sábado (09), para anunciar mais uma ação em prol do Nordeste. Desta vez a publicação no Diário Oficial da União da Portaria Nº 888, de 7 de março de 2019, que institui o Programa de Apresentação de Unidades de Dessalinização e Purificação de Águas a Salobras e Salinas para Teste e Análise de Desempenho.

A medida busca soluções tecnológicas de dessalinização e purificação de águas salobras e salinas para que as populações do Semiárido possam conviver com as severas condições de vida impostas pela seca na região.

O semiárido abrange a região Nordeste e norte do estado de Minas Gerais.  

Confira a Portaria CLIQUEAQUI.

 Nenhum comentário

Crime eleitoral: Justiça deve cassar mandato de governador do PT.


Vladimir Chaves


O preço dos elogios na internet a governadores do PT em 2018, incluindo Wellington Dias, pode ficar bem mais caro do que os valores relatados nos depoimentos prestados à Polícia Federal no inquérito que apura crime eleitoral naquele pleito. Pode custar o mandato do governador petista.

Havia suspeita de crime eleitoral. Para o Ministério Público, alguém pagou pelas glorificações aos candidatos do Partido dos Trabalhadores. De acordo com os depoimentos prestados em inquérito que apura a suspeita de crime, parte do “serviço” foi pago pela campanha do então candidato Wellington Dias.

Miguel Correia Júnior, do no da empresa Fórmula e Follow prestou depoimento e informou que sua empresa foi contratada para criar o aplicativo “Brasil feliz de novo”, que reuniria informações sobre o PT e seus candidatos. Pelo app, a empresa de Miguel cobrou R$ 150.000,00, e contratante, de acordo com o depoimento de Miguel, foi Wellington Dias. Ainda segundo o dono da Fórmula e Follow, a sua empresa contratou outra, a Lajoy “para compreender as melhores fórmulas de difusão do conteúdo da esquerda”.

Uma das sócias da empresa Lajoy é Joyce Falate Mota, ela também prestou depoimento. Afirmou que foi contratada pela Fórmula e Follow para indicar influenciadores para uma campanha progressista ao custo de R$ 1.500 a R$ 6.000 por influenciador de rede social. “Que a experiência foi positiva e alcançou mais de dez milhões de pessoas impactadas, o que levou a Fórmula dar ao depoente uma nova ordem, desta vez, para divulgação de conteúdos voltados ao candidatos do Partido dos Trabalhadores, especialmente Wellington Dias (Piauí)…”, declarou em seu depoimento.

A partir do inconformismo de uma das influenciadoras que vazou para imprensa a estratégia do PT de usar influenciadores digitais pagos para elogiar candidatos, à época, Wellington Dias negou que tenha sido algo orquestrado e chegou a dizer que acionaria a Justiça Eleitoral. “Eu vejo como uma doideira total. Primeiro, zero contrato, até porque não faz nenhum sentido a coordenação da campanha ou meu partido no estado fazer contrato com qualquer pessoa ou empresa pagando para falar bem”, disse Wellington após o episódio.

Entretanto, na prestação de contas da campanha de Wellington Dias, é possível ver um pagamento de R$ 50.000,00 a empresa Formula Tecnologia Ltda no dia 15 de agosto de 2018, poucos dias antes dos disparos do twitter. Segundo uma fonte da segurança do Karnak, Wellington Dias teria recebido representantes da empresa em sua residência oficial onde lá foi apresentada a estratégia de pagar os influenciadores.

Entretanto, nem o Wellington Dias, nem o PT e nem o seu governo acionaram a Justiça Eleitoral. Quem ingressou com uma ação eleitoral foi seu principal opositor na eleição de 2018, Fábio Sérvio, que disputou o cargo de governador no pleito passado pelo PSL ao lado de Bolsonaro. Sérvio ingressou com uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo – AIME.

A AIME permite que o mandato do candidato eleito possa ser alvo de impugnação perante a Justiça Eleitoral. O objetivo é barrar o político que obteve o cargo por meio de abuso de poder econômico, corrupção ou fraude.  De acordo com a norma, a ação tramitará em segredo de justiça, embora o julgamento tenha de ser público. Se for julgada procedente, o Tribunal pode, de acordo com o caso concreto, declarar a inelegibilidade do representado e, ainda, cassar o registro ou o diploma do candidato.

De acordo com especialistas em Direito Eleitoral, Sérvio usou a estratégia certa, e pela materialidade dos fatos e o dano de 10 milhões de pessoas alcançadas, o risco do Piauí ver outro governador cassado aumenta a cada dia com a proximidade do julgamento.

Diário do Piauí

sexta-feira, 8 de março de 2019

 Nenhum comentário

Deputado vai solicitar audiência pública para debater projeto de segurança hídrica do Nordeste.


Vladimir Chaves

A Paraíba vai sediar a primeira audiência pública sobre a Segurança Hídrica do Nordeste. A audiência É uma iniciativa do deputado estadual Moacir Rodrigues (PSL), e visa debater o projeto do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL), em dotar o País de um grande cinturão hídrico, e assim, garantir água de qualidade para toda a população, mesmo diante das incertezas climáticas, e a seca que vez por outra, assola o Nordeste.

Moacir adiantou que o Ministério do Desenvolvimento Econômico já está preparando um projeto voltado para a segurança hídrica, o que exige dos parlamentares a necessidade de debaterem os reflexos dessa proposta na Paraíba.

Como forma de antecipar a discussão, o deputado do PLS apresentou um Requerimento propondo a realização de uma audiência pública para debater o tema.

Ele revelou que vai aproveitar a primeira audiência da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa da Paraíba, marcada para a próxima semana, para apresentar a proposta de realização da primeira audiência pública sobre a segurança hídrica do Nordeste que terá como tema, “Interligação de Bacias: Transposição do Tocantins para o Rio São Francisco, Energia Solar e Mata Ciliar.

O parlamentar que é titular da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente, destacou que a proposta de audiência tem como finalidade detalhar aspectos do plano nacional de segurança hídrica que o presidente Jair Bolsonaro pretende implantar no Brasil, e ao mesmo tempo tratar de sustentabilidade e geração de emprego e renda para a região.

A ideia do deputado é convidar para essa audiência a ser realizada em maio na Assembleia Legislativa, os governadores do Nordeste, o Ministro da Integração Nacional, e deputados federais e senadores de todos os Estados do Nordeste.
“Esse é um tema urgente para ser debatido. A segurança hídrica significa a interligação de bacias, rios e desenvolvimento para o País” destacou.

PB Agora

quinta-feira, 7 de março de 2019

 Nenhum comentário

Balança Comercial teve superávit de US$ 651 milhões na 5ª semana de Fevereiro de 2019


Vladimir Chaves


Na quinta semana de fevereiro de 2019 (entre os dias 25 e 28), com 4 dias úteis, a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 651 milhões, resultado de exportações no valor de US$ 3,077 bilhões e importações de US$ 2,426 bilhões.

No consolidado de mês, após vinte dias úteis, as exportações somaram US$ 16,293 bilhões e as importações totalizam US$ 12,120 bilhões, resultando em um superávit comercial de US$ 3,673 bilhões em fevereiro.

No acumulado do ano, após 42 dias úteis, o país acumula um saldo comercial positivo de US$ 5,865 bilhões, fruto de exportações que totalizam US$ 34,872 bilhões e importações que somam US$ 29,007 bilhões.

Exportações na quinta semana de Fevereiro de 2019

Na quinta semana de fevereiro, as exportações brasileiras totalizaram US$ 3,077 bilhões. Com quatro dias úteis, a média diária exportada pelo Brasil na quinta semana do mês foi de US$ 769,355 milhões. Dentre todos os produtos exportados, os que apresentaram as maiores médias diárias de vendas para o exterior foram: soja (US$ 180 milhões), petróleo e derivados (US$ 103 milhões) e minérios (US$ 102 milhões).

Exportação – Semana 5      Média Diária       Composição
Soja                                         179,907     23,38%
Petróleo e derivados                 103,473      13,45%
Minérios                                    102,297     13,30%
Materiais de transporte                69,363      9,02%
Metalúrgicos                               42,105      5,47%
Químicos                                   36,929      4,80%
Carnes                                      34,531      4,49%
Equipamentos mecânicos            23,477       3,05%
Papel e celulose                          19,650      2,55%
Açúcar                                      16,905      2,20%
Café                                           14,428     1,88%
Suco de laranja                          12,723      1,65%
Elétricos e eletrônicos                   9,927       1,29%
Fumo e sucedâneos                     9,714       1,26%
Calçados e couro                            7,803     1,01%
Têxteis                                        7,735     1,01%
Madeiras                                      5,551     0,72%
Outros                                        88,911     11,56%
Total                                        769,355     100,00%

Considerando apenas a classificação por tipos de produtos, chegamos ao seguinte cenário sobre a média diária das exportações brasileiras na quinta semana de fevereiro: produtos básicos responderam por US$ 446 milhões (58% do valor médio diário exportado), produtos manufaturados responderam por US$ 255 milhões (33% do valor médio diário exportado) e produtos semimanufaturados responderam por US$ 68 milhões (9% do valor médio diário exportado). Os valores das tabelas abaixo estão descritos em milhões de dólares.

Considerando apenas a classificação por tipos de produtos, chegamos ao seguinte cenário sobre a média diária das exportações brasileiras na quinta semana de fevereiro: produtos básicos responderam por US$ 446 milhões (58% do valor médio diário exportado), produtos manufaturados responderam por US$ 255 milhões (33% do valor médio diário exportado) e produtos semimanufaturados responderam por US$ 68 milhões (9% do valor médio diário exportado). Os valores das tabelas abaixo estão descritos em milhões de dólares.


Exportação – Semana 5      Média Diária       Composição
Produtos Básicos                         446,376    58,02%
Produtos Manufaturados              255,043     33,15%
Produtos Semimanufaturados         67,932    8,83%
Operações Especiais                      0,005     0,00%
Total                                        769,355     100,00%

Importações na quinta semana de Fevereiro de 2019

Os principais tipos de produtos importados pelo Brasil na quinta semana de fevereiro foram: equipamentos elétricos e eletrônicos (média diária de US$ 81 milhões ou 13% da média diária total importada), combustíveis e lubrificantes (média diária de US$ 76 milhões ou 12% da média diária total importada) e equipamentos mecânicos (média diária de US$ 63 milhões ou 10% da média diária total importada). Confira abaixo a tabela com os principais produtos importados pelo país na quinta semana do mês. Os valores estão descritos em milhões de dólares.

No período, o valor total de produtos importados pelo Brasil foi de US$ 2,426 bilhões. Dividindo tal valor ao longo dos quatro dias úteis da semana, obtemos uma média diária de importações de US$ 606,560 milhões.

Fonte: ADVFN News 

 Nenhum comentário

Por Renato Cunha Lima: Religião é veneno?


Vladimir Chaves


"Religião é veneno", disse Mao Tsé- tung ao Dalai-lama em 1955, no início da ocupação chinesa do Tibete, invasão que resultou num massacre de um milhão de tibetanos.

O socialismo desde a revolução russa enxerga a religião como ameaça, na esquerda em geral a religiosidade sempre foi vista como obstáculo para suas narrativas de dominação da massa, muitas facetas na história mostram uma espécie de "concorrência" filosófica e sociológica.

Nem todos agiram como o ditador Mao que além de budistas perseguiu católicos na China, ou como Hittler que perseguiu e massacrou judeus, outros tentaram persuadir e infiltrar na religiosidade como na América Latina com a Teoria da Libertação, favoráveis ao ecumenismo e à inculturação da fé, em resumo utilizando do catolicismo para implementar narrativas comunistas e socialistas.

Narrativa, esse é o ponto fulcral, não pensem amigos que guerras são travadas apenas com armas, a maior guerra está nas mentes das pessoas, na cultura e suas tradições, por isso a tentativa de massacrar religiões, de infiltrar nas religiões e de diminuir ao menos seu grau de influência na sociedade.

Religiões e tradições são as grandes ameaças da narrativa manipuladora da esquerda, por isso testemunhamos até hoje ofensas à religiosidade e ao sagrado, como foi no desfile da Gaviões da Fiel em São Paulo.

Quem tiver um pouco de memória também se recordará dos movimentos feministas e LGBT, hoje dominados pela narrativa da esquerda, vilipendiando ícones religiosos e sacros como Santos e Crucifixos.

Volto a dizer, a narrativa conseguiu difundir conceitos que enfraqueceram as religiões ao longo do tempo, na França no início do século vinte surgiu o laicismo, princípio político que rejeita a influência da Igreja no Estado e os assuntos religiosos devem pertencer somente a esfera privada do indivíduo.

Na constituição brasileira inclusive institui no País como Estado laico, muitas vezes confundida como Estado sem religião, o que não é verdade, mas com base nisso não faltam tentativas de minar a religiosidade do povo, inclusive recentemente podemos observar autoridades no ministério público requerendo a retirada de crucifixos de repartições públicas.

De certo que Estado e Religião quando combinadas é danoso e arriscado para absolutismos totalitários, contudo povos precisam de liberdade religiosa e cultural, liberdade essa que continua até hoje incomodando a narrativa da esquerda.

Eis que na década de 90 surge o politicamente correto, um complexo e entranhando conceito de auto-vitimização de setores ditos e reconhecidos como minorias, não por acaso neste período, quando o socialismo e o comunismo perderam na narrativa econômica com a ícone queda do muro de Berlin e o fim da União Soviética.

Portanto sobrou para a esquerda dominar as lutas raciais, feministas, ambientais e LGBT, conceituando rótulos, teorias, retóricas e narrativas, de fato a esquerda encontrou terreno farto para desenvolver discursos para dominar estes setores da sociedade com sectarismos, aproveitando os métodos herdados pelo movimento sindical espalhando e difundido no mundo a estratégia de dividir para conquistar.

O politicamente correto ganhou força e hoje é reconhecido como o mal do século, por quem resiste a pasteurização do comportamento e hoje religiosidade é visto como contracultura, como na tríade tradição, família e propriedade.

Quanto a pergunta que entitula o texto, eu faço uma analogia com a medicina e veneno ou remédio depende do ponto de vista e da dosimetria e no caso da ameaça da narrativa da esquerda, ópio danoso a sociedade e aos indivíduos a religião é um antídoto, assim como as tradições culturais e a força da instituição família.

 Nenhum comentário