FSB Pesquisa/BTG Pactual: Bolsonaro tem 51% e Haddad, 35%


Vladimir Chaves


Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (15) pelo Instituto FSB Pesquisa/BTG Pactual registra 51% nas intenções de voto estimulada para Jair Bolsonaro (PSL) e 35%, para Fernando Haddad (PT). Brancos e nulos somam 5%; 6% disseram que não votam em nenhum dos dois candidatos que disputam a presidência neste 2º turno das eleições; e 3% não souberam ou não responderam.

No cenário dos votos estimulados, considerando apenas os votos válidos (excluído brancos, nulos e abstenções) Bolsonaro tem 59% e Haddad 41%.

Na intenção de votos espontânea, 49% dos entrevistados disseram votar em Bolsonaro, 30% em Haddad. Brancos e Nulos somaram 4% dos entrevistados; 6% afirmaram não votam em nenhum dos dois candidatos; e 10% não souberam ou não responderam.

A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 14 e foram feitas com 2 mil eleitores,  com idade a partir de 16 anos, A  margem de erro no total da amostra é de 2 pontos percentuais, com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-07950/2018

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

 Nenhum comentário

Eva Gouveia, suplente do candidato Cássio Cunha Lima anuncia apoio a Bolsonaro.


Vladimir Chaves



A candidata Eva Gouveia (PSD), primeira suplente do candidato ao Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB), declarou apoio ao candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Comuniquei há pouco ao meu presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, que meu posicionamento para as eleições presidenciais é de acompanhar Bolsonaro. Vamos juntos.” Eva Gouveia.


sábado, 6 de outubro de 2018

 Nenhum comentário

STF arquiva inquérito contra Cássio Cunha Lima


Vladimir Chaves


A pedido da Procuradoria Geral da República, o ministro Gilmar Mendes arquivou um inquérito aberto com base na delação da Odebrecht para investigar Cássio Cunha Lima.

Delatores da empreiteira haviam acusado o senador tucano de ter recebido R$ 800 mil da empresa via caixa dois em 2014, quando disputou o governo da Paraíba.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, afirmou que não foram coletadas provas suficientes para dar continuidade à investigação.

 Nenhum comentário

Eleitores poderão usar camisetas de candidatos no dia da eleição


Vladimir Chaves


O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu recomendar aos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) que permitam, no dia das eleições, a manifestação individual e silenciosa do eleitor por meio do uso de camisetas de partido político, coligação e candidato. A decisão da Corte foi tomada em resposta a provocação feita pelo Ministério Público Federal (MPF), na sessão administrativa desta sexta-feira (5).

O vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques de Medeiros, justificou que o MPF tem sido provocado pelos procuradores regionais eleitorais sobre o nível de divergência entre os TREs acerca de ações penais por propaganda no dia da votação. O “ruído” é em torno da leitura exata do artigo 39-A da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997) e a sua regulamentação pela Resolução TSE nº 23.551, que dispõe sobre propaganda eleitoral.

Ao apresentar um estudo sobre a norma, o ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto lembrou que o caput do artigo 76 da resolução, que regulamenta o artigo 39-A da Lei das Eleições, aborda a permissão, no dia das eleições, da manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos. Já o parágrafo 1º do artigo 76 da resolução diz que são vedados, no dia do pleito, até o término do horário de votação, a aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado e os instrumentos de propaganda referidos no caput, de modo a caracterizar manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos.

O ministro explicou que a questão central é saber sobre a possibilidade do uso de camisetas no dia da votação e, nesse ponto, ele ressaltou que a lei proíbe a propaganda eleitoral, mas não a manifestação pessoal, desde que seja respeitosa, silenciosa e, sobretudo, individual. “O que eu traria como sugestão hermenêutica para adoção, pelos Regionais, dentro do livre arbítrio de cada um deles, é de que se permita, no dia das eleições, a manifestação individual e silenciosa do eleitor por partido político, coligação ou candidato, revelada, também pelo o uso de camisetas, mas com alguns cuidados”.

A sugestão foi acolhida pelos demais ministros da Corte, que recomendaram o seguinte aos TREs:

É permitida, no dia das eleições, a manifestação individual e silenciosa das preferências do eleitor por partido político, coligação ou candidato, revelada pelo uso de camisetas, com as seguintes restrições:

1) não pode haver aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado;
2) não pode haver caracterização de manifestação coletiva e/ou ruidosa;
3) não pode haver abordagem, aliciamento, utilização de métodos de persuasão ou convencimento;
4) não pode haver distribuição de camisetas. 

“A preocupação é exclusivamente no sentido de uniformização da atuação dos diferentes Regionais para que se observe, de maneira mais ampla, a orientação dessa Casa, pela explicitação do conteúdo da sua resolução”, concluiu a presidente do TSE, ministra Rosa Weber.

 Nenhum comentário

Romero Rodrigues anuncia apoio a Bolsonaro.


Vladimir Chaves


Em nota o prefeito de Campina Grande, anunciou em suas redes sociais o apoio a candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

Confira a integra da nota, divulgada nesta sexta-feira 05 de outubro.

Voto para Presidente

Meus Amigos e minhas Amigas,

Desde o início desta campanha tenho sido perguntado, em todos os locais aonde vou e também em minhas redes sociais, sobre meu voto para Presidente.

Apesar de ter em meu partido a candidatura de Geraldo Alckmin, um dos mais competentes e bem sucedidos administradores públicos do Brasil, mantive o respeito aos outros partidos da coligação Força da Esperança e não atuei no sentido de promover qualquer candidatura até agora, mas entendi desde o início ser necessário posicionar-me a partir do momento em que pudéssemos todos concordar sobre qual seria a candidatura, dentro do nosso arco de alianças, mais comprometida com Campina Grande e com a Paraíba.

Isso tem a ver, sobretudo, com a defesa que sempre fiz, independente de cor partidária ou grupo político, da nossa Campina Grande e da nossa Paraíba, que já sofreram tantas perdas com a perseguição de governos que não souberam separar os momentos eleitorais dos administrativos e penalizaram nossa gente a partir de seus interesse políticos particulares.

Meses atrás, em encontro com o então pré-candidato Jair Bolsonaro, recebi dele e dos mais altos dirigentes do PSL o compromisso de que em seu governo nós teremos acesso livre ao Palácio do Planalto e a todos os Ministérios para levar as demandas de Campina Grande e da Paraíba, reconhecendo Bolsonaro o trabalho que temos feito à frente da Prefeitura de Campina Grande e a nossa capacidade administrativa, que poderá servir de base, inclusive, para ações e projetos em âmbito nacional.

A partir da atual conjuntura, por respeito às pessoas e pelo compromisso fundamental de não me abster do processo político nacional, considerando imprescindível a participação de toda a população nestas eleições e a responsabilidade de todos os atores políticos neste momento, venho declarar publicamente o meu apoio, ainda no primeiro turno, ao candidato Jair Bolsonaro, pelos compromissos assumidos com Campina Grande e com a Paraíba.

Votarei 17 no primeiro turno e trabalharei para que no segundo turno Bolsonaro seja muito bem recebido na Paraíba e seus eventos de campanha em nosso estado sejam os maiores que a Paraíba já viu, com a Força da Esperança e a expectativa de um Brasil melhor para todos.

Campina Grande, Paraíba e Brasil acima de tudo, Deus acima de todos.

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

 Nenhum comentário

Por Renato Cunha Lima: Primavera Brasileira.


Vladimir Chaves


Você já ouviu ou leu sobre o "occupy wall street" ou "primavera árabe"?

Occupy Wall Street é um movimento de protesto que surgiu em 2011 contra a corrupção, a desigualdade econômica e social e a interferência do mercado financeiro no governo dos Estados Unidos, já a primavera árabe uma onda de protestos, revoltas e revoluções populares contra governos do mundo árabe, também em 2011, que surgiu com o agravamento da situação dos países, provocado pela crise econômica e pela falta de democracia.

Ora o que vem ocorrendo no Brasil desde 2013 quando milhares de pessoas foram às ruas do país protestar contra a crise econômica e corrupção?

Não foi por apenas 20 centavos, gritavam os populares nas ruas em 2013, em alusão ao aumento da tarifa de ônibus na cidade de São Paulo, tanto que generalizou e difundiu em diversas regiões do País.

Na época escrevi um texto que retratava que este protesto era o início de uma revolução nacional, inclusive fiz uma analogia com uma revolta que precedeu o fim do império e a proclamação da república, que também não teve líderes e foi eclodida pela imposição de pesos e medidas para a cobrança de impostos nas feiras livres, revolta essa que ficou conhecida como "quebra quilos".

Agora em 2018 o Brasil vive talvez o último capítulo dessa revolução, que perpassa uma literal guerra cultural e é nítido perceber isso desde o surgimento de movimentos políticos que nasceram das manifestações de 2013 e a partir de 2015 tomaram corpo e adesões exponenciais pelas redes sociais levando milhões de pessoas às ruas por diversas vezes em favor do impeachment da presidente Dilma, contra a corrupção e contra o socialismo implantado no País nos últimos 30 anos.

No pano de fundo de toda essa revolta a Lava Jato, como ficou denominado a operação investigativa que desnudou todo um sistema político corrupto e suas ligações promíscuas com diversas empresas nacionais, evidenciando o capitalismo de compadres, onde se beneficiaram ilegalmente empresas que pagaram proprinas às autoridades.

Agora faltando poucos dias para a mais importante eleição da jovem democracia brasileira um personagem se tornou objeto da chamada primavera brasileira, o deputado Jair Bolsonaro, que inclusive sobreviveu um atentado contra sua vida quando fazia uma passeata na terra dos inconfidentes da república.

Como nos Países árabes, aqui há resistência, aqui há uma guerra, uma disputa cultural, do populismo corrupto e permissivo de Lula, que se encontra preso, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro e que no poder colocou pobres contra ricos, gays contra heteros, brancos contra negros e por aí vai, no único e antigo intuito de dividir para conquistar.

E do outro lado, um Brasil que quer se libertar das amarras do socialismo populista, que quer se livrar do mecanismo político e estatal que suga nossas riquezas para privilegiar castas de autoridades e para alimentar um sistema corrupto que nada nos serve e que transformou o Brasil num País violento e repleto de desempregados.

Neste cenário Bolsonaro é o ungido, com todos seus defeitos, controversas e despreparo, mas catalisando com sua autenticidade, sinceridade e altivez o sentimento de mudança e é assim que no próximo dia 7 de outubro o brasileiro vai às urnas para elegê-lo presidente da república, um candidato sem tempo de propaganda eleitoral, que passou boa parte da campanha no hospital e com pessoas aos milhares indo às ruas, famílias inteiras, idosos, crianças, mulheres, homens de todas as classes sociais, de forma espontânea, entoando o hino nacional, rezando o Pai nosso enrolados na bandeira do Brasil e vestindo a camisa da seleção ou outra com a frase "meu partido é o Brasil".

E como diz o nosso próprio hino da independência, já raiou a liberdade no horizonte do Brasil, que florescerá diferente com a nossa primavera.


quarta-feira, 3 de outubro de 2018

 Nenhum comentário

Pesquisa Ibope: Bolsonaro cresce entre eleitores de baixa renda, ricos, negros e evangélicos.


Vladimir Chaves


De acordo com a pesquisa Ibope, a intenção de votos para Bolsonaro melhorou entre os eleitores negros, a vantagem numérica do presidenciável do PSL foi de 25% para 28% das intenções de votos. Já o petista Fernando Haddad estagnou em 24%.

Eleitores de baixa renda:
Entre os eleitores com renda de até um salário mínimo, Bolsonaro cresceu de 13% para 19% das intenções de votos, enquanto que o seu principal adversário caiu de 28% para 26%

Nordeste:
Já no Nordeste, Haddad subiu de 30% para 35%, mas Bolsonaro também cresceu: de 15% para 21%. O candidato do PSL ultrapassou Ciro Gomes (PDT) na região pela primeira vez. O pedetista tem 15% entre os eleitores nordestinos.

A vantagem do deputado Jair Bolsonaro, também se intensificou entre os segmentos onde ele já tinha vantagem.

Ricos:
Entre os mais ricos, Bolsonaro foi de 40% para 46% da intenções de votos.

Regiões:

Sudeste - cresceu de 29% para 35% das intenções de votos.

Sul - cresceu de saiu de 36% para 39% das intenções de votos.

Evangélicos:
Cresceu de 34% para 40% das intenções de votos.

Encomendada pelo jornal O Estado de S.Paulo e a TV Globo, a nova pesquisa Ibope ouviu 3.010 eleitores em 208 municípios brasileiros entre os dias 29 e 30 de setembro. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08650/2018. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

terça-feira, 2 de outubro de 2018

 Nenhum comentário

Movimento #EleNão impulsiona votos femininos para Bolsonaro.


Vladimir Chaves


O candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro, aumentou sua intenção de votos junto ao eleitorado feminino, conforme pesquisa Ibope/Estado/TV Globo. Entre o levantamento apresentado pelo instituto no último dia 26 e a pesquisa divulgada agora, o capitão da reserva melhorou seu desempenho em seis pontos e cresceu de 18% para 24% nessa fatia do eleitorado.

Parte das entrevistas do levantamento foi feita após os protestos convocados por mulheres, no movimento que ficou conhecido como “#EleNão”. Segundo colocado nas simulações de primeiro turno, o candidato Fernando Haddad (PT) se manteve estável em relação ao levantamento anterior: 21% entre as mulheres e 20% da preferência entre os homens.

No universo total de eleitores, Bolsonaro cresceu quatro pontos e tem 31% das intenções de voto, Haddad, por sua vez, ficou estagnado com 21% da preferência dos eleitores.

O Ibope foi a campo no sábado, 29, e no domingo, 30, e ouviu 3.010 eleitores. A margem de erro estimada da pesquisa é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. O levantamento foi encomendado pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela TV Globo, tendo sido registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR08650/2018.


 Nenhum comentário

Agricultura Familiar: Agricultor de Fagundes colhe macaxeira de 12 quilos.


Vladimir Chaves


A cidade de Fagundes, distante 6,5 km de Campina Grande, está impressionada com a colheita do senhor Ananias Santana, que essa semana colheu de uma só planta 63 quilos macaxeira.

O senhor Ananias, 45 anos, casado, Sítio Francisco Reis, é um dos produtores da Agricultura Familiar da zona rural de Fagundes, que cultiva produtos 100% orgânicos. 

Uma das macaxeiras colhida pelo senhor Ananias, pesou 12 quilos e meio. “Comi um pedaço ontem de uma delas macia e gostosa” disse o ambientalista Aramy Fablício, que é vizinho do senhor Ananias.




sexta-feira, 28 de setembro de 2018

 1 comentário

Veja embolsou R$ 442,5 milhões de publicidade nos governos Lula-Dilma


Vladimir Chaves


A revista Veja, a maior em circulação no Brasil, recebeu R$ 442,5 milhões de publicidade federal nos governos Lula-Dilma segundo dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação e corrigidos pelo IGP-M. Os valores incluem a publicidade da administração federal e das empresas estatais.

Numa época em que a revista possuía mais de 1 milhão de revistas impressas em circulação por semana – o número caiu para 862 mil por semana segundo o IVC – a Veja lucrou com os governos petistas mesmo quando criticava Lula e/ou Dilma. O recorde foi em 2009, um ano antes da eleição que elegeu Dilma Rousseff, quando a revista – controlada pela Editora Abril, atualmente em recuperação judicial – recebeu R$ 51,4 milhões da União, ou seja, dos pagadores de impostos.

Após 12 anos sob direção de Eurípedes Alcântara, a Veja deu uma guinada à esquerda em fevereiro de 2016: Eurípedes foi demitido e em seu lugar assumiu André Petry, jornalista que chegou a se manifestar contra o impeachment de Dilma e a justificar a corrupção do governo petista com o mote “todos são corruptos”.


 Nenhum comentário

Pesquisa BTG Pactual: Bolsonaro segue isolado na liderança, Ciro e Marina Silva “derretem”.


Vladimir Chaves


Pesquisa BTG Pactual, realizada neste final de semana e divulgada nesta segunda-feira (24), mostra a consolidação da candidatura do deputado Jair Bolsonaro (PSL), que segue isolado na liderança das intenções de votos para presidente do país, com 33% das intenções de votos.

Segunda a pesquisa, Fernando Haddad (PT) vem segundo lugar com 23% das intenções de votos, já a candidatura de Ciro Gomes (PDT) segue “derretendo” e agora tem apenas 10%, empatado tecnicamente com Alckmin 8%. Já Marina Silva (REDE) caiu para faixa dos “cacarecos” e agora tem apenas 4% das intenções de votos, empatada com João Amoedo (NOVO).

O Instituto FSB Pesquisa entrevistou 2.000 eleitores com idade a partir de 16 anos em todas as regiões do País. A margem de erro no total da amostra é de 2 pontos percentuais, com confiança de 95%.

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

 Nenhum comentário

Em nova pesquisa, nos cenários de 2º turno, Bolsonaro empata com Ciro e vence os demais.


Vladimir Chaves


Presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro lidera a disputa eleitoral com 28,2% de intenções de votos, segundo a pesquisa mais recente do instituto MDA encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) e divulgada na manhã desta segunda-feira (17). Fernando Haddad (PT) é o candidato ao Planalto que figura em segundo lugar, com 17,6% da preferência do eleitorado.
Ciro Gomes (PDT) figura em terceiro no levantamento geral, com 10,8%. Geraldo Alckmin/PSDB (10,8%) e Marina Silva/Rede (4,1%) aparecem tecnicamente empatados em quarto lugar, segundo a margem de erro de 2.2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Os demais candidatos seguem na seguinte ordem: João Amoêdo/Novo (2,8%), Alvaro Dias/Podemos (1,9%), Henrique Meirelles/MDB (1,7%), Guilherme Boulos/PSOL (0,4%), Cabo Daciolo/Patriota (0,4%), Vera Lúcia/PSTU (0,3%). Eymael (DC) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram. O total de votos brancos e nulos soma 13,4% e os indecisos representam 12,3%.

Num provável segundo turno, Bolsonaro aparece empatado tecnicamente com Ciro Gomes, e vence todas as simulações com os demais candidatos. Confira todas as simulações envolvendo o deputado federal:

Ciro Gomes — 37,8%
Jair Bolsonaro — 36,1%
Branco/Nulo — 19,6%
Indeciso — 6,5%

Jair Bolsonaro — 39%
Fernando Haddad — 35,7%
Branco/Nulo — 18,2%
Indeciso — 7,1%

Jair Bolsonaro — 38,6%
Henrique Meirelles — 25,7%
Branco/Nulo — 27,2%
Indeciso — 8,5%

Jair Bolsonaro — 38,2%
Geraldo Alckmin — 27,7%
Branco/Nulo — 26,3%
Indeciso — 7,8%

Jair Bolsonaro — 39,4%
Marina Silva — 28,2%
Branco/Nulo — 25,6%
Indeciso — 6,8%

O estudo é o primeiro realizado pelo instituto desde que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve a candidatura indeferida pelo TSE e indicou Haddad como seu substituto. A última pesquisa, divulgada em 20 de agosto, mostrava Lula em primeiro lugar, com 37,3% das intenções, seguido por Bolsonaro, com 18,8%.

Realizado entre os dias 12 e 15 de setembro, o levantamento ouviu 2.002 pessoas, tem nível de confiança de 95% e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-04362/2018.

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

 Nenhum comentário

Bolsonaro bate recorde histórico de intenções de votos para presidente em pesquisas espontânea.


Vladimir Chaves


Pesquisa FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (17), no cenário espontâneo, aquela em que o pesquisador não cita o nome do candidato, o candidato do PSL, deputado Jair Bolsonaro, saltou de 26% para 30% das intenções de votos, um recorde que nem mesmo o ex-presidente Lula, conseguiu nos seus tempos de glorias.

Em seguida surge o candidato do PT, Fernando Haddad que saiu de 3% para 12%, ultrapassando Ciro Gomes (PDT), que de 7% oscilou para 8%. João Amoêdo (Novo) se manteve em 3%, enquanto Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) caíram de 3% para 2%.

Álvaro Dias (PODE) oscilou negativamente de 2% para 1%, Henrique Meirelles passou a pontuar com 1%, enquanto os demais não pontuaram. Não sabem ou não responderam seguiram em 22%, não votariam em ninguém foram de 13% para 8%, enquanto brancos e nulos seguiram em 4% em uma semana.

A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-06478/2018. O levantamento foi realizado entre os dias 15 e 16 de setembro com 2000 eleitores e a margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

 Nenhum comentário

General Paulo Chagas rebate ataques de Ciro Gomes, aos membros das Forças Armadas.


Vladimir Chaves


O candidato do PRP ao Governo do Distrito Federal, General Paulo Chagas, divulgou um texto em sua conta na rede social Facebook rebatendo os ataques de Ciro Gomes (PDT) a membros das Forças Armadas.

“Cautela, ‘cãodidato’, porque o silêncio do lobo e o coice do ‘jumento de carga’ são, seguramente, mais perigosos que o latido de um cão, particularmente, quando este é um sarnento vira-latas!”, escreveu Chagas .

O General fez referência às declarações de Ciro na sabatina do jornal O Globo ocorrida nessa quarta-feira (12). “Sob ordens da Constituição, eu mando e eles [militares] obedecem. Não quero eles envolvidos em negócio de narcotráfico. Isso é invenção de norte-americano. Eu os quero altivos, bem-remunerados, mas no meu governo o Exército não fala em política”, afirmou o presidenciável, na ocasião.

O pedetista também chamou o general da reserva Hamilton Mourão – candidato a vice de Bolsonaro – de “jumento de carga”. Além disso, criticou uma entrevista do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, na qual o militar disse que a legitimidade do próximo presidente pode ser questionada por adversários. “Ele estaria demitido e provavelmente pegaria uma cana. Ele está fazendo isso para tentar calar a voz das cadelas no cio que estão se animando”, afirmou o postulante.

Confira abaixo a publicação de Paulo Chagas na íntegra:

“Cautela, ‘cãodidato’.

Caros amigos,

O desconhecimento da ética militar pode levar um ignorante como Ciro Gomes a imaginar que aos soldados cabe suportar até a afronta de seus superiores hierárquicos.

Ao contrário do que ele pensa, erra quem afronta e muito mais quem a suporta com atitude de cordeiro.

Os regulamentos castrenses ensinam que o princípio da obediência está condicionado ao honesto exercício impessoal da autoridade legal, coisa que passa ao largo da sua pretensão caudilhesca.

Não é legal afrontar os subordinados: “Eu mando, eles obedecem”. Só um idiota despreparado pensa assim ou que pode ser assim!

Ordem errada ou fora dos seus limites, não se cumpre, muito menos de um fanfarrão, demagogo e mentiroso.

A Nação brasileira confia, sem restrições, nos homens e nas mulheres a quem entrega o último recurso da razão, pois sabe que as Forças Armadas são disciplinadas, mas não estão mortas e conhecem o seu dever e os limites da autoridade legal!

Cautela, “cãodidato”, porque o silêncio do lobo e o coice do “jumento de carga” são, seguramente, mais perigosos que o latido de um cão, particularmente, quando este é um sarnento vira-latas!

Gen Bda Paulo Chagas, do Exército de Caxias”

sábado, 15 de setembro de 2018

 Nenhum comentário

Sete deputados da Paraíba são reprovados no Ranking Político, Luiz Couto tem o pior desempenho.


Vladimir Chaves


Como forma de fornecer informações sobre quem é que no Congresso Nacional, o site www.politicos.org.br criou o Ranking dos Políticos, onde senadores e deputados são classificados de acordo com o seu desempenho no Congresso. Os 100 primeiros são identificados pela cor VERDE, do 101º ao 300º com a cor LARANJA, e os parlamentares de pior desempenho com a cor VERMELHA.

De acordo com o Ranking dos Políticos, dos 15 parlamentares da bancada paraibana, apenas quatro receberam a classificação VERDE, Pedro Cunha Lima, entre os 594 parlamentares avaliados ficou na 2ª melhor posição, José Maranhão (40ª posição), Benjamin Maranhão (97ª posição) e Raimundo Lira (100ª posição).

Entre os com desempenho médio, receberam a cor LARANJA, o deputado Efraim Filho (139ª), Wilson Filho (146ª), Aguinaldo Ribeiro (418ª) e Cássio Cunha Lima (234ª).

Com o pior desempenho no Ranking dos Políticos, ficaram; André Amaral (346ª), Hugo Motta (382ª), Wellington Roberto (420ª), Marcondes Gadelha (425ª), Veneziano Vital do Rêgo (426ª), Damião Feliciano (495ª) e ocupando a pior colocação o deputado Luiz Couto (530)


Confira o ranking no site, Clique Aqui

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

 Nenhum comentário

Cai à rejeição Bolsonaro, Marina e Alckmin batem recordes de rejeição.


Vladimir Chaves


Pesquisa XP Investimentos/Ipespe, divulgada na manhã desta sexta-feira (14), revelou uma rejeição recorde para candidata Marina Silva e a queda de 5 pontos na rejeição do candidato Jair Bolsonaro.

A pesquisa perguntou aos entrevistados em quais candidatos não votariam em hipótese alguma. Bolsonaro apresentou um significativo recuo de 5 pontos percentuais na avaliação negativa e deixou a liderança do ranking indesejável. Agora, o parlamentar é rejeitado por 57% do eleitorado, mesmo patamar registrado no início de agosto. À sua frente estão Marina Silva, com taxa de 64%, e Geraldo Alckmin, com 60%.

Já o candidato do PT, Fernando Haddad tem a mesma taxa de rejeição de Bolsonaro. Já Ciro Gomes é repudiado por 56% dos eleitores, contra 49% de Álvaro Dias.

A trajetória dos índices de rejeição dos principais nomes nas últimas sete pesquisas está na tabela abaixo:

CANDIDATO  DE 30 de agosto a 12 de setembro:


Metodologia

A pesquisa XP/Ipespe foi feita por telefone, entre os dias 10 e 12 de setembro, e ouviu 2.000 entrevistados. O intervalo de confiança é de 95,45%, o que significa que, se o questionário fosse aplicado mais de uma vez no mesmo período e sob mesmas condições, esta seria a chance de o resultado se repetir dentro da margem de erro máxima, estabelecida em 2,2 pontos percentuais. O levantamento está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pelo código BR-07277/2018 e teve custo de R$ 60.000,00.

 Nenhum comentário

Bolsonaro sobe de 26% para 30% dos votos e lidera isolado


Vladimir Chaves


A primeira pesquisa realizada após o atentado sofrido por Jair Bolsonaro (PSL) e com mais de uma semana após o início do horário eleitoral mostrou que o candidato do PSL teve um forte aumento nas intenções de voto, tanto no cenário espontâneo quanto estimulado. Enquanto isso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que teve a sua candidatura barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na madrugada do último dia 1, despencou nas intenções de voto no cenário espontâneo.

É o que mostra a mais recente pesquisa FSB/BTG Pactual, divulgada nesta segunda-feira (10) e registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01522/2018. O levantamento foi realizado entre os dias 8 e 9 de setembro com 2000 eleitores e a margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

No cenário espontâneo, a intenção de voto de Bolsonaro passou de 21% para 26%, de uma semana para outra, enquanto neste último levantamento apenas 12% votariam em Lula, ante 21% da pesquisa anterior. Ciro Gomes (PDT) foi de 4% para 7%, alta acima da margem de erro, enquanto Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) se mantiveram em 3%, mesmo percentual de João Amoêdo (Novo) e de Fernando Haddad (PT).  Álvaro Dias (PODE) oscilou positivamente de 1% para 2%, enquanto os demais não pontuaram. Não sabem ou não responderam passaram de 24% para 22%, não votariam em ninguém foram de 14% para 13%, enquanto brancos e nulos oscilaram de 5% para 4% em uma semana.

Já na intenção de votos estimulada - desta vez há o cenário apenas com Fernando Haddad como substituto de Lula, uma vez que o ex-presidente petista teve a sua candidatura barrada -, Jair Bolsonaro passou de 26% de intenção de voto no levantamento anterior para 30%. Enquanto isso, Ciro Gomes ganhou ainda mais força para disputar o segundo turno ao ultrapassar Marina Silva, apesar de manter os 12% das intenções de voto do levantamento anterior.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

 Nenhum comentário

Geraldo Alckmin é processado por improbidade administrativa


Vladimir Chaves


O Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP) ajuizou uma ação de improbidade administrativa contra o ex-governador de São Paulo e candidato à Presidência da República Geraldo Alckmin (PSDB) por supostamente ter recebido R$ 10 milhões via caixa 2 da Odebrecht para campanhas eleitorais.

O MP pede que Alckmin seja condenado à perda dos valores ilicitamente acrescidos aos patrimônios, perda de eventual função pública que ocupe e a suspensão dos direitos políticos.

Segundo o MP, Alckmin aceitou mais de R$ 7,8 milhões da Odebrecht, valores estes não declarados à Justiça Eleitoral, entregues por meio do esquema fraudulento de caixa dois, para a campanha à reeleição ao cargo de Governador do Estado de São Paulo.

“Aceitando a inescrupulosa oferta da Construtora Odebrecht, no início de 2014, o requerido Marcos Antônio Monteiro, ainda no exercício de função pública, agendou uma reunião com os executivos acima citados da Construtora Norberto Odebrecht na sede de sua filial em São Paulo, na Rua Lemos Machado, 120, 8º andar, no bairro do Butantã, onde veio a pedir, em benefício do também requerido Geraldo José Rodrigues Alckmin Filho, uma doação no valor de 10 milhões de reais, valores estes a não serem contabilizados e declarados à Justiça Eleitoral, entregues por meio do esquema fraudulento de caixa dois, para a campanha deste último à reeleição ao cargo de Governador do Estado de São Paulo”, escreve o promotor Ricardo Manuel Castro.

A ilegalidade e clandestinidade desses pagamentos era tamanha, afirma o promotor, que, para a entrega dos valores liberados pela Construtora Norberto Odebrecht S/A, o prestador de serviços contratado para tal finalidade, o funcionário Rogério Martins do doleiro Álvaro José Galliez Novis, hospedava-se em um hotel de São Paulo, onde recebia das transportadores os valores para efetuar os pagamentos em espécie das propinas ou vantagens indevidas.

“Ele separava os valores de acordo com as senhas recebidas do Departamento de Operações Estruturadas da Construtora Norberto Odebrecht S/A e aguardava apresentação do portador indicado pelo beneficiário da quantia a ele destinada, que, declinando a senha gerada pelo malsinado programa criado para operacionalizar esse esquema, fazia a retirada, no quarto do hotel, de seu pacote de dinheiro vivo!”, exclama o promotor.

Para ele, restou comprovado que  nos dias 07 de agosto de 2014 e 11 de setembro de 2014 foram efetivamente pagas por Rogério Martins a portador indicado por Marcos Antônio Monteiro, que foi tesoureiro de campanha de Alckmin, em benefício do ex-governador, nas dependências do Hotel Mercure Privilege, localizado na Avenida Macuco, 579, Moema, conforme se verifica da análise da relação dos hóspedes que ali se registraram.

Ao fazer as doações via caixa dois, afirma o promotor, a intenção da Construtora Norberto Odebrecht S/A era manter o projeto de concessões e privatizações do Estado de São Paulo, bem como acobertar diversas fraudes à lei de licitações, tais como formação de cartel e superfaturamento de obras, como se infere de diversas ações de responsabilidade por ato de improbidade administrativa a que responde, merecendo especial destaque, para o contexto da presente demanda, as obras da Linha 6 do Metrô de São Paulo.

Na ação, o promotor também pede a dissolução compulsória da construtora Norberto Odebrecht e a indisponibilidade de R$ 39.749.874,00 de todos os processados.

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

 Nenhum comentário

Conheça os mais de 630 Projetos de Lei do deputado Jair Bolsonaro


Vladimir Chaves


Ao se falar em Jair Bolsonaro, logo se lembra de um político de carreira, com 26 anos de Congresso Nacional. Essa questão imediatamente se associa ao fato do deputado não ter um papel muito marcante na questão da aprovação de seus projetos. Mas, seria porque os projetos/PECS realmente são ruins?

O site O Congressista fez questão de encontrar 22 PL’s/PECS do parlamentar para que você tire suas próprias conclusões. No final da matéria você poderá verificar mais de 630 projetos de autoria do deputado.

PL 6944/2017 – Esse projeto de lei é uma medida que se impõe a garantir, em diploma legal, o acesso satisfatório aos serviços de dados sem a imposição de limites desarrazoados aos usuários. Esse projeto de lei vem para fazer frente às medidas adotadas pela Anatel, que são: limite de dados, cerceamento do usuário no acesso a informação de forma abusiva e perversa, prejudicando o uso da Internet no Brasil.

PEC 191/2016 – Essa proposta de emenda a Constituição foi feita pelo parlamentar para determinar que o Ministro de Estado da Defesa seja escolhido entre os Oficiais Generais das Forças Armadas.

PL-4510/2016 – Esse projeto de lei permite o uso compassivo da fosfoetanolamina sintética. Ou seja, para permitir que pacientes em fases terminais possam acessar esses tratamentos experimentais.

PL-4730/2016 – Esse projeto de lei visa incluir no rol dos crimes hediondos aqueles dolosos, praticados com arma de fogo, mediante violência ou grave ameaça à pessoa.

PL 5847/2016 – Esse projeto de lei retira a obrigatoriedade do uso, nas rodovias, de farol baixo aceso durante o dia.

PL-1281/2015 – Esse projeto de lei visa determinar o bloqueio do uso de celulares e radiotransmissores em presídios e penitenciárias.

PL-1824/2015 – Esse projeto de lei impõe pena mínima de dez anos de reclusão para o indivíduo que praticar três crimes.

PL-2832/2015 – Esse projeto de lei visa não caracterizar como crime atos de defesa do patrimônio, a fim de resguardar a defesa ao cidadão.

PL-860/2015 – Esse projeto de lei torna obrigatória a revista pessoal aos visitantes em estabelecimentos prisionais.

PL-7421/2014 – Esse projeto de lei agrava a pena sobre os crimes de pichação.

PL-7473/2014 – Esse projeto de lei isenta impostos a portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC – enfisema pulmonar.

PL-5398/2013 – Esse projeto de lei aumenta a pena para os crimes de estupro contra vulnerável e não-vulnerável.

PL-4450/2012 – Esse projeto de lei permite a utilização das drogas apreendidas para um “adestramento dos cães”. Ou seja, para aperfeiçoar a aptidão farejadora dos cães da polícia tornando-os mais eficiente na busca dos tipos de droga.

PL-367/2011 – Esse projeto de lei suspende o direito de dirigir do infrator que atingir quarenta pontos na Carteira Nacional de Habilitação, durante o período de doze meses.

PL-5065/2009 – Esse projeto de lei exclui das penalidades por excesso de velocidade os condutores de veículos precedidos por batedores, de socorro de incêndio e salvamento, de polícia, fiscalização de trânsito e ambulâncias.

PL-5481/2009 – Esse projeto de lei isenta a cobrança de impostos para portadores de Lúpus Eritematoso Sistêmico.

PL-106/2007 – Esse projeto de lei inclui como crime hediondo o roubo de veículos automotores.

PL-2426/2007 – Esse projeto de lei extingue a exigência do Exame de Ordem para inscrição dos advogados na OAB.

PLP-354/2006 – Esse projeto de lei garante 50% (cinqüenta por cento) das vagas para Deputados Federais às populações negras e pardas.

PL-6163/2005 – Esse projeto de lei autoriza os órgãos de segurança pública a utilizarem armas e munições apreendidas ou encontradas.

PL-2215/1996 – Esse projeto de lei concede isenção de impostos sobre produtos industrializados.

Caso você sinta vontade de pesquisar sobre mais projetos, requerimentos e PECS, está tudo disponibilizado aqui.http://www.camara.gov.br/internet/sileg/Prop_lista.asp?Autor=5310721&Limite=N

 Nenhum comentário