Deputado paraibano é eleito para 1ª vice-presidência da Executiva Nacional do PSL


Vladimir Chaves


O deputado federal reeleito Luciano Bivar (PSL-PE) foi reconduzido à presidência do Partido Social Liberal (PSL) em eleição para a formação da nova Executiva Nacional. Ele liderava a sigla até se afastar para o período eleitoral, quando o partido foi presidido interinamente por Gustavo Bebianno.

Já o paraibano e deputado federal eleito Julian Lemos (PSL-PB) foi eleito 1º vice-presidente da legenda. Foram eleitos ainda Antônio Eduardo de Rueda na vice-presidência e Flávia Francischini, esposa do deputado federal delegado Fernando Francischini (PSL/PR), como Secretária-Geral da sigla.

Filhos de Bolsonaro, Flávio e Eduardo também compõem a nova Executiva do PSL.

O senador eleito pelo Rio, Flávio Bolsonaro, será secretário de formação política, enquanto o deputado federal reeleito por São Paulo, Eduardo Bolsonaro, será o secretário de assuntos parlamentares do partido.

Veja a nova composição da Executiva Nacional do PSL:

Luciano Bivar - presidente

Antonio de Rueda - vice-presidente

Flavia Francischini - secretária-geral

Julian Lemos - 1º vice-presidente

Gustavo Bebianno - 2º vice-presidente

José Tupinambá - tesoureiro

Flávio Bolsonaro - secretário de Formação Política

Eduardo Bolsonaro - secretário de assuntos parlamentares

terça-feira, 20 de novembro de 2018

 Nenhum comentário

Movimento Brasil Livre (MBL) vai lançar seu braço no movimento estudantil.


Vladimir Chaves


Lideranças do Movimento Brasil Livre, revelaram que estudantes de mais de 3.000 escolas já se cadastraram para participar dos eventos organizados pelo MBL

Segundo os organizadores palestras, encontros e vídeos-aulas serão ministrados com o objetivo de municiar os alunos com argumentos ideológicos que possam se contrapor a doutrinação esquerdista em salas de aulas. “Nada melhor, pra contrapor um professor ideológico, do que um corpo de alunos também ideológicos” disse.

Eles adiantaram ainda que o movimento não participará das eleições de entidades como a UNE (União Nacional dos Estudantes) e a Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas).

Pedro D’eyrot, um dos fundadores do MBL, explicou: “Consideramos esse modelo obsoleto (movimento estudantil da Ubes e UNE) e nosso objetivo é tornar esse tipo de organização insignificante.

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

 Nenhum comentário

Cuba afronta soberania do Brasil, afirma senador Álvaro Dias.


Vladimir Chaves


Ao comentar sobre o abandono do programa social “Mais Médicos” pelo regime cubano, o senador Alvaro Dias disse:

“Nenhum governo estrangeiro pode interferir em um programa do governo brasileiro. Muito menos um governo autoritário como o de Cuba, que afronta a nossa soberania”

sábado, 17 de novembro de 2018

 Nenhum comentário

Seleção para preencher vagas de médicos cubanos ocorre ainda este mês


Vladimir Chaves


O Ministério da Saúde informou hoje (16) que fará ainda este mês a seleção para contratar profissionais brasileiros em substituição aos cubanos que fazem parte do Programa Mais Médicos. A pasta finaliza nesta sexta-feira a proposta de edital para preencher 8.332 vagas deixadas pelos cubanos. As medidas são pauta de reunião do governo brasileiro com representantes da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

A expectativa do ministério é que os médicos brasileiros selecionados nesta nova etapa comecem a trabalhar nos municípios imediatamente após a seleção, o que deve ocorrer ainda este ano.

Uma coletiva de imprensa foi agendada para o início da próxima semana para esclarecer detalhes do edital de seleção e da chamada para inscrições de médicos brasileiros no programa.

O rompimento do acordo com Cuba foi informado na última quarta-feira (14) pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, após novas exigências anunciadas pela equipe de transição para a continuidade do Mais Médicos. Entre as medidas, estão fazer o Revalida – prova que verifica conhecimentos específicos na área médica, receber integralmente o salário e poder trazer a família para o Brasil.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

 Nenhum comentário

Chega em Barra de São Miguel tubulação de adutora que beneficiará Paraíba e Pernambuco


Vladimir Chaves


Já está em Barra de São Miguel, no Cariri paraibano, a tubulação que captará água do Rio Paraíba para atender cidades da Paraíba e Pernambuco, conforme Termo de Cooperação entre os Governos da Paraíba e Pernambuco para a construção de adutora.

Além de Barra de São Miguel, o sistema levará água para Santa Cruz do Capibaribe e outras sete cidades pernambucanas, beneficiando 230 mil pessoas. Serão investidos R$ 82 milhões.

De acordo com informações apuradas pelo Blog do Bruno Lira, a obra contará com duas frentes de trabalho: uma saindo de Barra de São Miguel com destino ao Rio Paraíba e outra de Barra de São Miguel sentido Santa Cruz do Capibaribe.
O Governo da Paraíba vai construir uma Estação de Tratamento de Água em Barra de São Miguel, que representa R$ 950 mil de investimento. A obra vai beneficiar cerca de 3 mil habitantes e será feita pela Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), que ainda vai recuperar uma Estação Elevatória de Água Tratada e um Reservatório Elevado.

Blog do Bruno Lira

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

 Nenhum comentário

“Vejo com preocupação a ausência do governador eleito no encontro com Bolsonaro” deputado Moacir Rodrigues.


Vladimir Chaves


O deputado estadual eleito, Moacir Rodrigues (PSL), viu com preocupação a ausência do governador eleito da Paraíba, João Azevedo (PSB), no encontro nacional dos governadores eleitos com o presidente Jair Bolsonaro e sua equipe econômica.

“Vejo com bastante preocupação a ausência do governador eleito na reunião dos governadores eleitos com o Presidente Jair Bolsonaro. Não é o momento de excluir o Estado da Paraíba de uma importante rodada de apresentações sobre as nossas principais demandas. O Presidente eleito quer conhecer a realidade dos Estados e deve haver por parte do governador eleito da Paraíba uma postura institucional, deixando de lado o palanque eleitoral. Precisamos dar um passo à frente da política com P minúsculo!” disse Moacir.

O encontro aconteceu na tarde de ontem (14) com a presença de 18 governadores e um vice-governador eleitos, do Nordeste apenas o governador do Piauí e o vice da Bahia não boicotaram o encontro. Cada governador eleito teve facultada a palavra por seis minutos, para apresentarem as demandas prioritárias dos seus estados.

Participaram os governadores eleitos de Acre, Amazonas, Distrito Federal, Minas Gerais, Mato Grosso, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Pará, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Tocantins, Piauí e o vice-governador da Bahia.

 Nenhum comentário

Dados divulgados pelo IBGE apontam que 12,5 milhões de brasileiros estão sem emprego em todo país


Vladimir Chaves


A taxa de desocupação no Brasil caiu para 11,9% no terceiro trimestre de 2018, encerrado em setembro, mas chega a 14,4% na região Nordeste, a 13,8% para a população parda e a 14,6% para a preta — grupos raciais definidos na pesquisa conforme a declaração dos entrevistados. Quando analisado o gênero, as mulheres, com 13,6%, têm uma taxa de desemprego maior que a dos homens, de 10,5%.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (14) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A taxa consta na Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral (Pnad Contínua Tri). É considerada desocupada a pessoa com mais de 14 anos que procurou emprego e não encontrou.

Quatro estados do Nordeste estão entre os cinco com maior desemprego: Sergipe (17,5%), Alagoas (17,1%), Pernambuco (16,7%) e Bahia (16,2%). Apesar disso, a maior desocupação verificada no terceiro trimestre de 2018 foi no Amapá, onde o percentual chegou a 18,3%.

A Região Sul tem a menor taxa de desocupação do país, com 7,9%, e Santa Catarina é o estado com o menor percentual, de 6,2%. No trimestre anterior, a Região Sul tinha taxa de desocupação de 8,2% e o Nordeste, 14,8%.

Do contingente de 12,5 milhões de pessoas que procuraram emprego e não encontraram, 52,2% eram pardos, 34,7% eram brancos e 12% eram pretos. Tais percentuais diferem da participação de cada um desses grupos na força de trabalho total: pardos (47,9%), brancos (42,5%) e pretos (8,4%).

O IBGE informou ainda que, no terceiro trimestre de 2018, o número de desalentados somou 4,78 milhões de pessoas. O contingente ainda está próximo dos 4,83 milhões contabilizados no segundo trimestre, o maior percentual da série histórica. O IBGE considera desalentado quem está desempregado e desistiu de procurar emprego.

O percentual de pessoas desalentadas chegou a 4,3% e tem sua maior taxa no Maranhão e em Alagoas onde chega a 16,6% e 16%. O Maranhão também tem o menor percentual de trabalhadores com carteira assinada (51,1%).

No terceiro trimestre deste ano, 74,1% dos empregados do setor privado tinham carteira assinada, percentual que ficou estável em relação ao trimestre anterior.

Além de ter a menor taxa de desemprego do país, de 6,2%, Santa Catarina também tem o menor percentual de desalentados, de 0,8%, e o maior percentual de trabalhadores com carteira assinada, de 88,4%.

A taxa de subutilização da força de trabalho no Brasil foi de 24,2%, o que representa 27,3 milhões. Esse número soma quem procurou emprego e não encontrou, quem não procurou, quem procurou e não estava mais disponível para trabalhar e quem trabalha menos de 40 horas por semana e que gostaria de trabalhar mais.

A população ocupada somou 92,6 milhões de pessoas. Esse total tem 67,5% de empregados, 4,8% de empregadores, 25,4% de pessoas que trabalharam por conta própria e 2,4% de trabalhadores familiares auxiliares.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

 Nenhum comentário