Mobilidade: Prefeitura vai demarcar a “Rua das Flores” na Feira Central.


Vladimir Chaves


Em atendimento aos comerciantes e clientes da Feira Central a Prefeitura Municipal de Campina Grande, através da Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (SESUMA) e Superintendência de Transportes Público (STTP), esteve na manhã desta sexta-feira (24), na Rua Manoel Farias Leite (Rua das Flores) conversando com os comerciantes locais.

Visando melhorar a mobilidade e oferecer maior segurança aos frequentadores da feira que é Patrimônio Cultural do Brasil, as Secretarias envolvidas irão demarcar toda a rua no próximo domingo.   


sexta-feira, 24 de maio de 2019

 Nenhum comentário

Brasil abre 129.601 vagas de trabalho e tem melhor abril em seis anos


Vladimir Chaves


O Brasil registrou criação líquida de 129.601 vagas formais de emprego em abril, conforme Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado nesta sexta-feira pelo Ministério da Economia, melhor resultado para mês desde 2013.

Todos os oito setores pesquisados ficaram no azul no período, com destaque para o de serviços, com criação de 66.295 vagas formais.

A indústria da transformação abriu 20.479 empregos de carteira assinada, seguida pelo setores da construção civil (+14.067), agropecuária (+13.907) e comércio (+12.291) dentre os maiores destaques. Nas modalidades da reforma trabalhista, o Caged registrou 17.513 desligamentos mediante acordo entre patrões e empregados.

Foram criados 5.422 vagas de trabalho intermitente e 2.827 de trabalho em regime de tempo parcial. No acumulado dos quatro primeiros meses do ano, foram abertas 313.835 vagas, ainda abaixo do saldo positivo de 336.855 postos de igual período do ano passado, conforme série com ajustes.

Em meio à dificuldade para a economia ganhar tração, os dados relativos ao mercado de trabalho ainda apontam um quadro de desalento.

A taxa de desemprego no Brasil voltou a aumentar no primeiro trimestre, com o total de desempregados chegando a quase 13,4 milhões, de acordo com os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 Nenhum comentário

Romero prestigia encontro da Famup e manifesta solidariedade a projeto de unificação de eleições.


Vladimir Chaves


O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, participou, na manhã desta sexta-feira, 24, do encontro promovido pela Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), no auditório da FIEP. Na condição de anfitrião, Romero saudou os mais de cem prefeitos que participaram do evento em defesa da PEC 56/2019, que propõe a unificação das eleições no País. De acordo com o projeto, haverá a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores. Com isso, eleições municipais só deverão ocorrer em 2022, coincidindo com as eleições de presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais.

Também prestigiaram o evento os senadores Veneziano Vital do Rêgo e Daniela Ribeiro; os deputados estaduais Ricardo Barbosa e Camila Toscano; presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Ivonete Ludgério; vereador Alexandre do Sindicato representando os vereadores presentes; Ana Cláudia Vital do Rego (representando o governador João Azevedo); o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino.

Alerta de Romero

Em sua saudação ao público que superlotou todas as dependências da Fiep, o prefeito Romero Rodrigues destacou que o tema do encontro é oportuno por conta da própria crise econômica que hoje assola todo o país, levando os gestores a refletir e apoiar a ideia de adiamento e de unificação das eleições. Segundo ele a unificação das eleições pode levar o país economizar cerca de R$ 1 bilhão. “Estes recursos públicos, que serão destinados às campanhas políticas, poderão, caso a PEC seja aprovada, ser canalizados para setores como saúde e educação”, explicou.

Na visão.do prefeito campinense, o Brasil não tem como “aguentar eleições a cada dois anos", como acontece atualmente. Por isso, diz defender a opinião da maioria dos prefeitos e vereadores brasileiros que hoje almeja a prorrogação dos mandatos. Destacou, ainda, que a luta pela aprovação da PEC não é fácil, mas “é uma luta possível”, alertando, contudo, para a necessidade deste processo ter um ritmo célere, pois é preciso que ocorra a sua aprovação até o início de mês de outubro devido às próprias vedações impostas pela legislação eleitoral.

Por sua vez, o presidente da Famup, George Coelho, disse que a mobilização dos prefeitos é uma ação de grande importância não apenas para os gestores da Paraíba, mas de todo o Brasil. Para ele, hoje existe a necessidade de se acabar de uma vez por todas com “essa gangorra de eleições a cada dois anos.

 Nenhum comentário

Justiça bloqueia R$ 3,57 bilhões do MDB, PSB, políticos e empresas


Vladimir Chaves


O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) determinou o bloqueio de mais de R$ 3,57 bilhões, incluindo valores e bens dos partidos MDB e PSB, de empresas, políticos e outros indivíduos. Cabe recurso da decisão.

O bloqueio abrange R$ 1.894.115.049,55 do MDB, de Valdir Raupp (MDB-RO), da Vital Engenharia Ambiental, de André Gustavo de Farias Ferreira, de Augusto Amorim Costa, de Othon Zanoide de Moraes Filho, Petrônio Braz Junior e espólio de Ildefonso Colares Filho; e mais R$ 816.846.210,75 do PSB. O deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), por sua vez, teve  R$ 333.344.350,00 bloqueados.

Também foi alvo da decisão o senador Fernando Bezerra (PSB-PE) que, junto com o espólio de Eduardo Campos, político do PSB já falecido, teve bloqueados R$ 258.707.112,76.

Os bloqueios foram pedidos pelo Ministério Público Federal (MPF) no âmbito de uma ação de improbidade administrativa ainda inconclusa que trata de desvios na Petrobras investigados pela Lava Jato.

Pela decisão, o bloqueio visa "garantir a efetividade do resultado final da ação – em que apurada a existência de um amplo esquema criminoso, com prejuízos expressivos para toda a sociedade".

Em relação aos partidos políticos, a força-tarefa da Lava Jato e a Petrobras pediram que o bloqueio não alcance as verbas repassadas por meio do fundo partidário que, pela lei, são impenhoráveis.

A medida concedida pelo TRF4 diz respeito a dois esquemas de corrupção: um envolvendo contratos vinculados à Diretoria de Abastecimento da Petrobras com a construtora Queiroz Galvão; outro correspondente ao que seria o pagamento de propinas no âmbito da Comissão Parlamentar de Inquérito encarregada de apurar os fatos, para acobertar o esquema instaurado pelas empreiteiras e ex-dirigentes.

A Justiça pediu ainda o bloqueio de R$ 107.781.450,00 do espólio de Sérgio Guerra; R$ 200.000,00 de Maria Cleia Santos de Oliveira e Pedro Roberto Rocha; R$ 162.899.489,88 de Aldo Guedes Álvaro e 3% do faturamento da Queiroz Galvão.

A Agência Brasil


 Nenhum comentário

Vitória do Brasil, deputados derrotam “jabuti criminoso” que limitava poderes dos auditores fiscais.


Vladimir Chaves


A pressão popular levou o país a mais uma vitória na Câmara dos Deputados, após muito esforço dos deputados comprometidos com o combate a corrupção, foi retirado o “jabuti criminoso” que retirava a competência da Receita Federal investigar crimes como lavagem de dinheiro.

Através de votação simbólica, isto é, sem a contagem de votos no painel eletrônico, a Câmara derrubou a emenda imposta por partidos de esquerda e o  Centrão que limitava os poderes dos auditores fiscais da Receita Federal.

Com a conclusão das votações da medida provisória da reforma administrativa agora o texto segue para o Senado Federal. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, anunciou que a medida irá à votação na próxima terça-feira (29).

quinta-feira, 23 de maio de 2019

 Nenhum comentário

Coaf: Apenas 4 deputados da Paraíba votaram pelo fortalecimento do combate a corrupção.


Vladimir Chaves


Temendo a atuação do ministro da Justiça, Sergio Moro, a maioria dos deputados federais votaram pela retirada Coaf – Controle de Atividades Financeiras – do Ministério da Justiça. O Coaf é responsável por investigações relacionadas à lavagem de dinheiro a partir de informações repassadas pelo sistema financeiro sobre movimentações suspeitas de recursos.

A retirada do Coaf foi um dos itens apreciados em separado na votação da MP 870, que teve o seu texto base aprovado. Votaram pela fragilidade na fiscalização das atividades financeiras suspeitas, 228 parlamentares, enquanto que 210 deputados votaram pelo fortalecimento do combate a corrupção, outros 70 deputados também contribuíram com a derrota da medida de combate a corrupção não comparecendo ao plenário. Ainda houve 4 abstenções.   

Logo após a votação o ministro Sergio Moro pronunciou-se nas redes sociais;
“Sobre a decisão da maioria da Câmara de retirar o COAF do Ministério da Justiça, lamento o ocorrido. Faz parte da democracia perder ou ganhar. Como se ganha ou como se perde também tem relevância. Agradeço aos 210 deputados que apoiaram o MJSP e o plano de fortalecimento do COAF.”

Da bancada da Paraíba apenas 4 deputados votaram em sintonia com os anseios da sociedade: Pedro Cunha Lima, Rui Carneiro, Efraim Filho e Julian Lemos.

Já os deputados Aguinaldo Ribeiro, Damião Feliciano, Frei Anastácio, Gervásio Maia e Hugo Motta, optaram pela fragilidade do Coaf.

Wilson Santiago, Edna Henrique e Wellington Roberto “gazearam” não comparecendo a sessão. 


 Nenhum comentário

Deputado do PSL confirma presença nas manifestações do dia 26.


Vladimir Chaves


O deputado estadual Moacir Rodrigues (PSL) confirmou presença nas manifestações marcadas para acontecer em todo o país, no próximo domingo 26. O parlamentar participará do ato que acontecerá em Campina Grande, na Praça da Bandeira, às 14 horas.

O ato convocado através das redes sociais tem como pauta o apoio à reforma da Previdência, o pacote anticrime apresentado pelo Ministro da Justiça Sergio Moro, a CPI da Lava Toga e o repúdio ao Centrão que tem atrapalhado as reformas necessárias ao país.

Na Paraíba haverá ainda manifestações em João Pessoa (Busto Tamandaré).

quarta-feira, 22 de maio de 2019

 Nenhum comentário