Nova pesquisa, Bolsonaro segue na liderança com folga.


Vladimir Chaves


A 55 dias das eleições, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) lidera com folga a corrida presidencial. Segundo a pesquisa realizada pelo Instituto RealTime Big Data, entre os dias 10 e 12, encomendada pela TV Record, Bolsonaro tem 21% das intenções de votos, bem atrás vem Marina Silva (REDE) com 11%, Geraldo Alckmin (PSDB) com 9%, Ciro Gomes (PDT) com 8%, Fernando Haddad (PT) com 6%.

Álvaro Dias (Podemos), João Amôedo (NOVO) e Henrique Meireles (MDB), aparecem com 1% cada um. Votos nulos e em branco somam 20% e indecisos 16%.

PESQUISA ESPONTÂNEA:

Na pesquisa espontânea, quando o entrevista declara voto sem que sejam apresentados nomes de candidatos, Bolsonaro aparece com 15% e Lula com 13%.

REJEIÇÃO:

Quando o entrevistador pergunta em quem o eleitor não votaria de maneira alguma, o campeão de rejeição é o presidiário Luís Inácio Lula da Silva, 54% dos entrevistado afirmaram que não votariam nele de maneira alguma, em seguida vem Bolsonaro com 51% de rejeição, seguido de Boulos  Meireles com 49%. Cabo Daiolo 44%, Geraldo Alckmin 43%, Ciro Gomes 42%, Marina Silva 38% e Fernando Haddad com 37% de rejeição.

A pesquisa entrevistou 3.200 pessoas e está registrado no TSE com o código BR-09102/2018. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

 Nenhum comentário

Justiça ajuíza ação contra Prefeitura de Campina Grande para que regularize projeto de combate a incêndio do “Meninão”


Vladimir Chaves


A Promotoria da Cidadania e Direitos Fundamentais de Campina Grande está requerendo na Justiça que o Município de Campina Grande realize as adequações do projeto de prevenção e combate a incêndio e pânico do ginásio “O Meninão” ao que determina a Lei Estadual nº 9.625/2011 (Código Estadual de Proteção Contra Incêndio, Explosão e Controle de Pânico).

A ação civil pública foi ajuizada pela Promotoria após laudo do Corpo de Bombeiros apontar que projeto de prevenção e combate a incêndio e pânico do Ginásio Municipal de Esportes “O Meninão” contém as seguintes inconformidades com a Lei Estadual nº 9.625/2011.

Entre os problemas identificados estão: vazão e a pressão do hidrante mais desfavorável estão em desacordo com normas técnicas dos bombeiros, assim como os parâmetros indicados no cálculo de saídas de emergência; e necessidade de apresentar plantas de situação, locação, coberta e corte, porque alguns compartimentos térreos da edificação não foram apresentados em planta.

Na ação, o promotor de Justiça Antônio Barroso Pontes destaca que a promotoria tentou realizar audiência com a Procuradoria do Município de Campina Grande, com o comando do 2º Batalhão de Bombeiros Militar e com a Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer, responsável pelo Ginásio Esportivo “O Meninão”, a fim de tentar conciliar para que fossem procedidas as correções das irregularidades apontadas no documento, contudo somente o comando dos bombeiros compareceu, impossibilitando a sua realização.

A ação requer a adequação do prédio do ginásio às regras estabelecidas na Lei Estadual nº 9.625/2011 e demais normas relativas ao assunto em vigor, sob pena de multa diária no valor de R$ 3 mil.

 Nenhum comentário

Projeto de Cássio proíbe a retenção do salário por bancos para o pagamento de empréstimo


Vladimir Chaves


Está na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado, projeto de Cássio Cunha Lima que proíbe o confisco dos salários para o pagamento de dívidas. O PLS 236/2018, apresentado dia 16 de maio deste ano, transforma em lei a súmula 603 do Superior Tribunal de Justiça, que confirmou a proibição da retenção por qualquer banco do salário do trabalhador, privado ou estatal, para pagar dívida ou empréstimo. A única exceção é o crédito consignado.

Proteção ao trabalhador O senador explica que o objetivo da proposta é conferir proteção ao salário do trabalhador.

“Salário tem que ser sagrado. É dele que advém a sobrevivência do trabalhador” – argumenta Cássio.

Segundo o senador , o projeto vai evitar que os bancos, ao invés de procurarem soluções amigáveis ou judiciais para receberem um empréstimo, sequestrem diretamente o valor da conta do empregado. “Ao transformar em lei a súmula do STJ, vamos consolidar na legislação o entendimento da Justiça” – explica.

Sendo aprovado na CCJ, o projeto de Cássio seguirá para a Comissão de Assuntos Sociais (CAS), onde sua votação terá caráter terminativo.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

 Nenhum comentário

Jair Bolsonaro lidera intenção de votos entre evangélicos


Vladimir Chaves


Uma pesquisa eleitoral focada especificamente na intenção de votos entre o público evangélico aponta que o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) tem a preferência da maioria nesse segmento.

Realizado pelo Ideia Big Data, o levantamento mostra que o candidato do PSL à Presidência permanece na dianteira. Cerca de um terço da população brasileira é formada por evangélicos. Segundo o Ibope, são pelo menos 27% dos eleitores do país. Historicamente, o segmento tende a apoiar candidatos que se identificam com as bandeiras conservadoras defendidas pela maioria. Via de regra, o eleitor evangélico é contrário a temas como aborto e legalização das drogas, combatidos por Jair Bolsonaro.

Entre os evangélicos pentecostais, Bolsonaro hoje teria 27% da preferência, 15% optariam por Marina Silva e 8% um candidato petista indicado por Lula. Brancos e nulos correspondem a 15% e indecisos são 18%.

A preferência dos evangélicos batistas indica que 28% votam Bolsonaro, Marina e Geraldo Alckmin aparecem empatados com 9%. Um candidato do PT e o senador Álvaro Dias (Podemos) empatam com 5% cada. Brancos e nulos são 14% entre os batistas, enquanto 25% permanecem indecisos.

Evangélicos protestantes, neopentecostais e outras vertentes dizem que Jair Bolsonaro é seu preferido (28%), o candidato indicado pelo PT tem 13%, Marina Silva soma 8%, e Ciro Gomes, 7%. Brancos e nulos totalizam 23% e indecisos são 12%.

Dados oficiais

Os dados divulgados pelo Ideia Big Data têm margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Entre os dias 20 e 23 de julho foram ouvidos 2.036 eleitores, que vivem entre 134 municípios em 25 estados e no Distrito Federal. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a identificação BR-04178/2018.

sábado, 11 de agosto de 2018

 Nenhum comentário

Projeto considera improbidade a não impressão do voto eletrônico


Vladimir Chaves


A Justiça Eleitoral poderá incorrer em improbidade administrativa caso não implante, integralmente, o voto impresso nas eleições de 2018. Essa punição está sendo prevista pelo projeto de decreto legislativo (PDS 21/2018) do senador Lasier Martins (PSD-RS), em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

Com parecer favorável do relator, senador João Capiberibe (PSB-AP), a proposta defende o cumprimento da exigência de impressão do voto eletrônico, inserida na Lei das Eleições em 2015. A medida - prevista em projeto de iniciativa parlamentar – chegou a ser vetada pela então presidente Dilma Rousseff, mas o veto foi derrubado pela maioria absoluta da Câmara e do Senado.

“A Justiça Eleitoral tem declarado que não poderá cumprir integralmente a lei do voto impresso, por dificuldades técnicas e operacionais. O Tribunal Superior Eleitoral tem argumentado também que apenas uma pequena fração das urnas receberá a implantação do voto impresso e que haverá uma ampliação gradual do número de urnas atendidas pela sistemática ao longo das eleições futuras. A lei do voto impresso não prevê sua execução gradual, e tal gradação, para ser realizada, deveria ser expressamente prevista no texto normativo”, sustentou Lasier na justificação do PDS 21/2018.

Foi essa manifestação que levou Lasier a estabelecer como ato de improbidade administrativa (Lei 8.429, de 1992) a implantação parcial do voto impresso nas eleições brasileiras. Em sintonia com a Lei das Eleições, o PDS 21/2018 deixa claro que, a partir do pleito de 2018, toda e qualquer urna eletrônica terá dispositivo de impressão do registro de cada voto, depositado de forma automática e sem contato manual do eleitor, em local previamente lacrado. A votação só seria concluída depois que o eleitor confirmasse a correspondência entre o voto eletrônico e o registro impresso exibido pela urna.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

 Nenhum comentário

Pesquisa Ipespe/XP: Bolsonaro dispara e lidera com folga disputa pela Presidência.


Vladimir Chaves


Na primeira pesquisa após o fim do prazo das convenções partidárias, Jair Bolsonaro (PSL) segue disparado na liderança da corrida presidencial.

Confira:
A pesquisa XP/Ipespe foi feita entre os dias 6 e 8 de agosto, e ouviu 1 mil pessoas. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo. O levantamento está registrado no TSE pelo código BR-08988/2018. A pesquisa foi encomendada pela XP e realizada pelo Ipespe.

 Nenhum comentário

Debate da Band: Bolsonaro é mais uma vez o mais procurado nas redes sociais.


Vladimir Chaves


Relatório do Google Trends, que monitora as palavras chaves buscadas no Google, mostra que, ao final do debate entre presidenciáveis da Band, na noite desta quinta-feira (9), o nome do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, foi o mais procurado nas redes sociais.

O nome de Bolsonaro, primeiro colocado nas pesquisas de intenção de voto, representou no último bloco do debate 24% das buscas. Já o nome de Cabo Daciolo, correspondeu a 22% das buscas, Ciro Gomes ficou em terceiro lugar com 14%. Ele é seguido por Álvaro Dias (Podemos) e Guilherme Boulos (PSOL), ambos, 13% das buscas.

Os candidatos menos procurados nas redes sociais foram Geraldo Alckmin (PSDB) e Henrique Meirelles (MDB), ambos com 5%. Marina Silva amargou na posição de candidata que despertou menos interesse nos internautas – ela representou, ao final do encontro entre presidenciáveis, apenas 4% das buscas.

 Nenhum comentário