Eleições 2018 põe de molho a politicagem que tem trucidado a UEPB.


Vladimir Chaves

Depois de três anos impondo irreparáveis prejuízos a Universidade Estadual da Paraíba, em especial aos estudantes, finalmente sindicalistas, reitoria e governo do estado chegam a um acordo que deve evitar mais uma greve em 2018, não por coincidência um ano eleitoral.

Durante reunião informal marcada por poses para selfs, risos e apertos de mão, realizada na área de embarque do Aeroporto João Suassuna, em Campina Grande os responsáveis pela soma de mais de 12 meses de paralisação da universidade, nos últimos três anos, descobriram a “formula mágica” que evitará mais uma greve.

A facilidade com que chegaram ao entendimento leva a crer que os ingredientes da “formula mágica” são; a temeridade de prejuízos eleitorais e os interesses politico partidários dos envolvidos na politicagem que trucidou a UEPB nos últimos anos.


Segundo os sindicalistas o governador Ricardo Coutinho (PSB), comprometeu-se em dá cumprimento a Lei de Autonomia da UEPB, assegurando os valores do duodécimo de acordo com o orçamento construído e aprovado pelo Consuni, no valor de R$ 410 milhões, reposição de 23,61%, descongelamento do PCCR, concurso público para docentes e contratação imediata dos concursados entre outros pontos. 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

General dá ultimato, ou tiram ladrões que infestam as instituições ou o Exercito fará.


Vladimir Chaves

Durante palestra realizada na Loja Maçônica Grande Oriente, em Brasília, o general do Exército da ativa Antônio Hamilton Martins Mourão, respondendo a uma pergunta sobre a possibilidade de uma intervenção militar diante da crise que o país vive, não titubeou e deu um ultimato; “Ou as instituições solucionam o problema político, pela ação do Judiciário, retirando da vida pública esses elementos envolvidos em todos os ilícitos, ou então nós teremos que impor isso” declarou. 

Confira o vídeo

terça-feira, 19 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

Com medo de enfrentar o julgamento das urnas, PT ameaça bagunçar as eleições de 2018.


Vladimir Chaves

Sabedores do fiasco eleitoral que terão pela frente, lideranças do Partido dos Trabalhadores analisam a possibilidade de adotar a estratégia cínica do vitimismo politico. A ideia é tentar deslegitimar o processo eleitoral de 2018 com a proposta de boicote as eleições caso o ex-presidente Lula seja considerado inelegível devido à condenação que pesa contra ele e os inúmeros processos que responde.


Com essa estratégia evitariam passar vergonha nas eleições de 2018 e de quebra ainda avocar para o PT os milhões de votos nulos e as abstenções que deverão ser majoritária devido à descrença na classe política hoje infestada de bandidos. 

 Nenhum comentário

Estatuto do Desarmamento: CMCG realiza Audiência Publica com a presença do deputado Eduardo Bolsonaro.


Vladimir Chaves

A discussão sobre as restrições da compra e porte de armas voltou à tona no Brasil e muito em breve a Câmara dos Deputados Federais estará votando mudanças no Estatuto do Desarmamento. Atento ao debate que interessa toda a sociedade brasileira o vereador Bruno Faustino (PSB), apresentou propositura para realização de uma Audiência Pública no Plenário da Câmara Municipal de Campina Grande.

De acordo com o vereador Bruno Faustino, a audiência tem por objetivo, debater com a comunidade campinense a possibilidade da revogação do Estatuto do Desarmamento. “Com o cidadão desarmado, e diante da impotência numérica e estrutural do Estado, os bandidos cometem as mais terríveis atrocidades contra a sociedade, através do latrocínio, mortes por lesão corporal, estupro, roubo a banco, carro forte, caixas eletrônicos, trafico de drogas, além da invasão a residências e furto de carros e motos” justificou o vereador.

Segundo o vereador Bruno Faustino, já confirmaram presença, para debater, o Deputado e Policial Federal Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), o Advogado e Professor Universitário e Especialista em Ciências Criminais pela Universidade Federal de Pernambuco, Aécio de Souza Melo Filho, além do especialista em segurança pública e privada, Julian Lemos, e do Delegado de Policia Civil da Paraíba Wallber Virgolino, que é especialista em segurança pública, em ciências criminais, gestão pública e prisional e em inteligência policial, ex-secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc), e atualmente exerce a titularidade como Delegado em João Pessoa/PB.

“Estamos cansados de viver como cordeiros, esperando a hora do abate, pois, além da perda material, o cidadão brasileiro não aguanta mais sepultar, pais, mães, filhos, parentes ou amigos, por causa de latrocínio para subtração de um relógio ou celular, sem falar nas invasões de domicilio, onde o cidadão e sua família são subjugados e massacrados, pois o bandido sabe, que naquela residência, não haverá qualquer reação, pois, o Estado brasileiro proíbe o cidadão de portar uma arma, e assim defender sua família” Lamentou Bruno Faustino.


A Audiência Publica acontecerá nesta terça-feira (19), às 10 horas, no Plenário da Câmara Municipal de Campina Grande.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

“Indústria da multa”: Câmara de Campina Grande cobra explicações a STTP


Vladimir Chaves

A “enxurrada” de multas no trânsito de Campina Grande, no primeiro semestre de 2017, feitas pela Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos (STTP), obrigou o vereador Galego do Leite a apresentar requerimento na Câmara Municipal solicitando esclarecimentos da Superintendência.

Segundo o parlamentar, nos primeiros seis meses do ano já foram arrecadados com multas o mesmo montante de todo ano de 2016. A suspeita é que tenha sido instalada em Campina Grande uma verdadeira “indústria da multa”.


O requerimento do vereador, aprovado por unanimidade, solicita do Superintendente da STTP, Felix Neto, informações sobre o número de multas feitas no primeiro semestre de 2017 e a descriminação das ocorrências que geraram as multas, bem como a proporção em que se deu o registro das multas feitas por agentes de transito, câmara de monitoramentos e outros.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

Onde está a LOA? Vereador afirma que prefeito de Campina Grande afronta a Constituição Federal.


Vladimir Chaves

Na manhã desta quinta-feira (14) o vereador Olímpio Oliveira (PMDB) fez uma denuncia gravíssima. De acordo com o parlamentar a gestão do prefeito Romero Rodrigues (PSDB), até a presente data (14/09/2017), não encaminhou ao Poder Legislativo a peça orçamentária anual, o que segundo ele, constituísse numa afronta a Constituição Federal.

O prazo para encaminhamento e aprovação da Lei Orçamentaria Anual (LOA) encerrou-se no último dia 31 de agosto, a LOA é anual, mas deve ser elaborada até quatro meses antes do encerramento do exercício. 

Da mesma forma o Plano Plurianual (PPA) que deve ser elaborado no 1º ano de mandato, até 4 meses antes do encerramento do exercício.

“A peça orçamentária anual é o que existe de mais importante para o poder legislativo, é o momento em que o poder legislativo interage com o Executivo e a sociedade para estabelecer as prioridades do ano subsequente, no entanto, nós ainda estamos esperando a chegada do projeto da lei orçamentária de 2018, numa afronta a Constituição Federal. Campina Grande é uma cidade diferente em tudo, a Constituição diz que a lei deve chegar até 31 de agosto, no entanto, em Campina ela chega um mês depois.” Desabafou Olimpio. 

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

 Nenhum comentário

Aprovada em primeiro turno PEC de Cássio Cunha Lima, que transforma agente penitenciário em policial.


Vladimir Chaves

O Senado aprovou, em primeiro turno, a criação das polícias penais federal, estaduais e distrital. Com isso, os agentes penitenciários passam a ter os direitos inerentes à carreira policial. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 14/2016, de autoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), ainda terá que passar por três sessões de discussão antes da votação em segundo turno. Depois, se aprovada, seguirá para a Câmara dos Deputados.

A PEC acrescenta essas polícias ao rol dos órgãos do sistema de segurança pública, e determina como competência dessas novas instâncias a segurança dos estabelecimentos penais e a escolta de presos. Segundo o senador Cássio Cunha Lima, a proposta além de igualar os direitos de agentes penitenciários e policiais, é liberar as polícias civis e militares das atividades de guarda e escolta de presos.

A aprovação fará com que policiais que hoje fazem a custódia de presos passem a fazer o policiamento nas ruas, passem a proteger a população nas ruas.


Com informações da Agencia Senado.

 Nenhum comentário