Bolsonaro inaugura Antena Multissatelital que amplia vigilância na Amazônia.


Vladimir Chaves



Órgãos de fiscalização passam a contar com mais um reforço nas ações voltadas para a proteção da Amazônia e das riquezas desse rico bioma. O Ministério da Defesa (MD) inaugurou, por meio do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), uma antena multissatelital. Instalada em aérea do Exército Brasileiro, em Formosa, Goiás, o equipamento vai auxiliar com a captação de imagens de focos de desmatamento e incêndio, a partir do uso de dados de satélite de observação da terra, ópticos e radares.

Durante a cerimônia de inauguração, o Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, acompanhado do Presidente da República, Jair Bolsonaro, destacou a atuação das Forças Armadas para assegurar a integridade do território nacional. Ao enfatizar a relevância do novo equipamento, parabenizou a iniciativa do CENSIPAM e de todas as instituições e agências envolvidas na realização dessa atividade. "Desejo que, em breve, possamos colher os frutos desse esforço conjunto na ampliação da vigilância da Amazônia, do Pantanal, do Cerrado e, também, da Amazônia Azul, contribuindo para a preservação da biodiversidade brasileira e para a defesa de nossa soberania", destacou.

O Diretor-Geral do CENSIPAM, Rafael Pinto Costa, ressaltou que a antena vai contribuir na observação das atividades ilegais de desmatamento e garimpo, da abertura de pistas de pouso clandestinas e até de derramamento de óleo no mar. "A ideia é tornar o monitoramento mais ágil, permitindo gerar alertas de desmatamento logo que a atividade ilegal seja observada, buscando com isso identificar as áreas onde o desmatamento está ativo e fomentar os órgãos de fiscalização a atuarem nessas regiões identificadas de forma mais rápida, impedindo que uma porção maior da floresta seja derrubada”, explicou.

A solenidade, ainda, contou com a presença do Vice-Presidente da República, General Hamilton Mourão; do Ministro-Chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos; do Ministro da Economia, Paulo Roberto Nunes Guedes; do Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, General de Exército Laerte de Souza Santos; do Secretário-Geral do MD, Sérgio José Pereira, entre outras autoridades.

sexta-feira, 23 de julho de 2021

 Nenhum comentário

Campina Grande vai receber Centro de Referência em Desporto Paralímpico


Vladimir Chaves



A Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel), oficializou a vinda do Centro de Referência em Desporto para a Cidade. Cumprindo agenda em São Paulo, o secretário municipal de Esportes, Cledson Rodrigues (Dinho), esteve com o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado, tratando da documentação.

“Só temos a agradecer ao presidente do CPB por esse carinho com Campina Grande em nos destinar esse Centro de referência. A intenção do prefeito Bruno Cunha Lima sempre foi alavancar o Paradesporto em nossa cidade”, disse o secretário Dinho.

Mizael Conrado, que também é deficiente visual, fez questão de destacar a alegria do Comitê Paralímpico Brasileiro em expandir as ações para Campina Grande. “Por meio dessa iniciativa, levaremos atividade física desde a iniciação até o alto rendimento para pessoas com deficiência na cidade. É uma forma de retribuir o que a Paraíba sempre nos ofereceu em termos de conquistas no Paradesporto” afirmou ele.

O Centro de Referência em Paradesporto irá funcionar no Parque da Liberdade, que já oferece várias modalidades Paralímpicas em um projeto coordenado pelo experiente professor Fábio Luiz de Vasconcelos.

“É motivo de muita alegria e orgulho ver Campina Grande com essa conquista. É uma parceria de extrema importância para o desenvolvimento do Paradesporto e, principalmente, para a inclusão social”, finalizou Fábio Luiz.

 

quinta-feira, 22 de julho de 2021

 Nenhum comentário

Bolsonaro confirma senador Ciro Nogueira no comando da Casa Civil


Vladimir Chaves



O presidente Jair Bolsonaro confirmou hoje (22) que o senador Ciro Nogueira (PP-PI) vai assumir a Casa Civil da Presidência República, em uma reforma ministerial que deve acontecer na semana que vem. "Está praticamente certo. Vamos botar um senador aqui na Casa Civil que pode manter um diálogo melhor com o parlamento brasileiro", disse Bolsonaro em entrevista à Rádio Banda B, de Curitiba, nesta manhã.

"A princípio é ele [Ciro Nogueira], conversei com ele já, ele aceitou. Ele está em recesso, chega em Brasília segunda-feira, converso com ele, acertamos os ponteiros. E a gente toca o barco. É uma pessoa que eu conheço há muito tempo, ele chegou em 95 na Câmara, eu cheguei em 91", explicou.

Bolsonaro também confirmou a recriação do Ministério do Trabalho e Previdência, que, no início do governo, foi agrupado com outros quatro ministérios para a criação do Ministério da Economia, sob o comando do ministro Paulo Guedes. O atual ministro da Secretaria Geral, Onyx Lorenzoni, será o titular deste novo ministério e o atual chefe da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, assumirá seu lugar na Secretaria Geral.

“Ele mesmo [Paulo Guedes] concordou com tirá-lo dessa parte para passar para esse novo ministério. Dá uma descompressão no Paulo Guedes e deixa o Onyx para tratar dessa questão importantíssima [trabalho]”, disse o presidente.

De acordo com Bolsonaro, o número de ministérios será restabelecido para o total de 23. Em fevereiro deste ano, com a aprovação da autonomia do Banco Central, o órgão perdeu status de ministério e se transformou em autarquia federal.

Agora, a pasta de Trabalho e Previdência completará a lista. “Não vai pesar em nada as finanças. Não vamos criar cargos, é apenas uma mudança de secretarias do Ministério da Economia para esse novo ministério”, explicou.

 Nenhum comentário

Bruno reúne representantes do movimento em defesa do Parque do Poeta e monta agenda em prol da regularização da área


Vladimir Chaves



O prefeito de Campina Grande recebeu representantes do Instituto Serra Bio, movimento em defesa do Parque Estadual do Poeta e Repentista Juvenal de Oliveira. Na pauta, as discussões sobre a manutenção da Unidade de Conservação (UC) no Município e Planejamento para a remarcação da área.

Entre os principais pontos dessa agenda, constam uma visita à área do Parque, preparação de uma proposta de permuta de área com o Governo do Estado para o Centro de Convenções, realização de audiências públicas, levantamento poligonal da área e entendimento com a Prefeitura de Massaranduba, que detém uma parte da unidade de preservação.

"Estamos atendendo uma demanda do Instituto Serra Bio, retomando a articulação junto ao Governo do Estado. Nos próximos dias, faremos uma visita à área do Parque, com o intuito de achar uma saída para preservar o meio ambiente e também a nossa história, visto que ali se encontram inscrições rupestres”.

Estiveram presentes à reunião o presidente do Instituto Serra Bio, Alexsandro Sousa, além do assessor jurídico Isaac Noronha e do conselheiro Jhonathas Rubens Lima Marinho. O deputado federal Rafafá e dos vereadores Marinaldo Cardoso, Saulo Noronha, Alexandre do Sindicato, Waldeny Santana e Luciano Breno.

quarta-feira, 21 de julho de 2021

 Nenhum comentário

Bolsonaro indica Aras para novo mandato na PGR


Vladimir Chaves



O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (20) que indicou o atual procurador-geral da República, Augusto Aras, para um novo mandato de dois anos à frente do órgão. Indicado pelo próprio Bolsonaro em 2019, Aras terminará o mandato em setembro.

Em comunicado oficial, Augusto Aras disse se sentir honrado com a recondução pelo presidente. “Honrado com a recondução para o cargo de procurador-geral da República, reafirmo meu compromisso de bem e fielmente cumprir a Constituição e as Leis do País”.

Aras ainda precisa ser novamente sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e, se aprovado, a recondução ainda deverá ser votada pelo plenário, por maioria simples. Se confirmado para um novo mandato, ele ficará no cargo até 2023.

Com a indicação de Aras, Bolsonaro deixou de lado a lista tríplice apresentada por representantes do Ministério Público Federal (MPF) em eleição interna. Os indicados eram os subprocuradores Luiza Frischeisen, Mario Bonsaglia e Nicolao Dino. A lista do MPF não tem força legal e não precisa ser seguida pelo presidente da República na indicação, mas era uma prática que vinha sendo adotada pelos antecessores de Bolsonaro.

terça-feira, 20 de julho de 2021

 Nenhum comentário

Romero Rodrigues busca apoio da FIEP para construção do porto de águas profundas de Mataraca.


Vladimir Chaves



O ex-prefeito de Campina Grande e provável candidato ao governo do Estado da Paraíba, Romero Rodrigues, reuniu-se, na manhã desta terça-feira 20, com o presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba – FIEP – Francisco Buega Gadelha, para discutir a participação da FIEP nos estudos relacionados ao projeto de construção do Porto de águas profundas de Mataraca.

Romero esteve acompanhado do prefeito de Mataraca Egberto Madruga, do Reitor da UFPB Valdiney Goveia e do deputado estadual Moacir Rodrigues.

A construção do porto de águas profundas além de promover o fortalecimento econômico do Estado da Paraíba e o desenvolvimento da cidade de Mataraca, pode gerar de imediato até 30 mil empregos diretos.

 Nenhum comentário

PF apreende R$ 190 milhões em fraudes no enfrentamento da pandemia


Vladimir Chaves



A Polícia Federal (PF) ultrapassou na última semana a marca de 100 operações de repressão ao desvio e utilização indevida de verbas públicas federais destinadas ao combate à pandemia de covid-19. Até o último dia 13, o total de operações chegou a 102 e os valores apreendidos a quase R$ 190 milhões.

Em nota, a PF informou hoje (20) que, desde abril do ano passado, já cumpriu 158 mandados de prisão temporária, 17 de prisão preventiva e 1.536 de busca e apreensão em 205 municípios de 26 unidades da federação. O montante de contratos de produtos e serviços investigados atingiu cerca de R$ 3,2 bilhões.

Superfaturamento

Deflagrada em abril de 2020 na Paraíba, a Operação Alquimia foi a primeira ação para apurar suspeita de ´ em contrato. De lá para cá, o Amapá é o estado com o maior número de operações, 11 no total, seguido por Maranhão (10), Pernambuco (8), Sergipe (8), Rio de Janeiro (7), São Paulo (6), Piauí (6), Pará (6), Amazonas (4) e Rondônia (4).

Sobre o montante de contratos investigados, o Pará lidera com R$ 1,4 bilhão. Em seguida, aparecem o Rio de Janeiro (R$ 850 milhões), Pernambuco (R$ 198 milhões), São Paulo (R$ 118 milhões), Minas Gerais (R$ 102 milhões), Rondônia (R$ 92 milhões) e Piauí (R$ 82 milhões).

 Nenhum comentário