Instituto Índice/Campina Grande: Romero Rodrigues lidera pesquisa estimulada com 40,8%.


Vladimir Chaves

 


O Programa Ô Paraíba Boa e o Portal FONTE83 divulgam, nesta segunda-feira (17), o resultado da pesquisa sobre o cenário político-eleitoral na cidade de Campina Grande, realizada e contratada junto ao Instituto ÍNDICE. De acordo com os dados do primeiro cenário da consulta na modalidade estimulada – quando são apresentados, ao entrevistado, opções de pré-candidatos, – o deputado federal Romero Rodrigues (Podemos), como é mais conhecido, aparece na liderança com 40,8% das intenções de voto.

Em segundo lugar, o prefeito e pré-candidato à reeleição, Bruno Cunha Lima (União Brasil), com 22,6% das indicações de voto pelos entrevistados.

Na terceira colocação, o deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), com 8,7% das indicações de votos no município de Campina Grande. Na quarta posição, o ex-secretário de Estado da Saúde, Jonhy Bezerra (PSB), com 7,9%.

Não souberam ou não responderam ao questionário da pesquisa estimulada, representa 17,8% das entrevistas, enquanto que 2,2% dos entrevistados afirmaram que não votariam em nenhum candidato.

Confira o resultado detalhado:

(PESQUISA ESTIMULADA – Cenário 1 – Campina Grande)

– Romero Rodrigues: 40,8%;

– Bruno Cunha Lima: 22,6%;

– Inácio Falcão: 8,7%;

– Johny Bezerra: 7,9%;

– Não soube ou não respondeu: 17,8%;

– Nenhum candidato: 2,2%.

A PESQUISA

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número: PB-PB-08577/2024.

 

O Instituto Índice entrevistou, entre os dias 8 e 12 de junho, 782 eleitores com idade acima dos 16 anos em 41 bairros e comunidades da cidade de Campina Grande.

As entrevistas ocorreram nas seguintes localidades: Acácio Figueiredo, Alto Branco, Araxá, Bela Vista, Bodocongó, Castelo Branco, Catolé, Centenário, Centro, Cruzeiro, Dinamérica, Distrito Industrial, Estação Velha, Galante, Itararé, Jardim Paulistano, Jardim Tavares, José Pinheiro, Liberdade, Malvinas, Monte Castelo, Monte Santo, Mutirão, Nova Brasília, Palmeira, Pedregal, Prata, Presidente Médici, Quarenta, Ramadinha I e II, Sandra Cavalcante, Santa Cruz, Santa Rosa, Santo Antônio, São José, São José da Mata, Serrotão, Tambor, Três Irmãs e Velame.

SOBRE CAMPINA GRANDE

O município de Campina Grande fica localizado complexo da Borborema. É a segunda cidade mais populosa da Paraíba, e sua região metropolitana, é formada por dezenove municípios.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população da cidade de Campina Grande é de 419.379 pessoas, conforme o último Censo de 2022.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), o município de Campina Grande conta com 298.937 eleitores.

 

Fonte83.com.br

segunda-feira, 17 de junho de 2024

 Nenhum comentário

No Senado, vídeo da "assistolia fetal" é barrado porque fere os direitos do bebê


Vladimir Chaves



TV Senado recusou a exibição de um vídeo que demonstrava a técnica utilizada para assistolia fetal. As cenas de morte e lesão corporal eram pesadas para o horário e classificação indicativa, além de ferir os direitos do bebê, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Não são apenas as cenas que são cruéis, o procedimento em si é desumano. A injeção de cloreto de potássio, através da barriga da mãe, direto no coração do bebê, é um terrível castigo para um inocente.

O procedimento é proibido em animais e em alguns países que condenam criminosos à morte. Mas, para a esquerda, é errado defendermos que inocentes não passem por isso.

 Nenhum comentário

Médica Annelise Meneguesso debate interrupção da gravidez e pede que parlamentares votem em favor da vida


Vladimir Chaves


A médica e conselheira do Conselho Federal de Medicina (CFM) pela Paraíba, Annelise Meneguesso, participou nesta segunda-feira (17) de um debate no Senado Federal sobre assistolia fetal, método recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) quando a gestação é interrompida acima de 20 semanas.  O país acompanha com atenção as discussões na Câmara Federal sobre o projeto de Lei 1904/24, do deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) e outros 32 parlamentares, que equipara ao homicídio o aborto de gestação acima de 22 semanas.

Annelise Meneguesso apresentou um histórico sobre a interrupção da gravidez e pediu que os parlamentares votassem sempre a favor da vida. “Hoje nós deveríamos estar debatendo como acolher as vítimas de estupro e como facilitar o acesso dessas meninas, adolescentes e mulheres aos serviços de saúde de forma precoce antes da evolução da gestação, afim de reduzir os sofrimentos dessas pessoas. Peço a todos os deputados e senadores que votem sempre a favor da vida”, disse.

Para Annelise, nesse momento o movimento feminista deveria fazer uma defesa pelo fortalecimento das políticas públicas em favor das mulheres e não do aborto. “Se realmente o movimento representasse as mulheres empoderando-as, ao invés de estar induzindo as mães a assassinarem os seus bebês no próprio ventre, estaria empenhado em fortalecer políticas públicas de saúde, planejamento familiar de forma responsável, educação sexual e segurança para essas mulheres, ampliando os mecanismos de proteção tanto à mulher quanto as famílias”, frisou.

Segundo a médica, não tem como defender a interrupção de uma vida e questionar assassinatos e genocídios. “A partir do momento que violamos o direito do nascituro, com que autoridade poderemos condenar atos de terrorismo ou de genocídio? Como iremos justificar a defesa do futuro da humanidade se a vida nada vale?”, questionou Annelise.

Projeto – A Câmara dos Deputados aprovou no último dia 12 de junho o regime de urgência para o Projeto de Lei 1904/24. Os projetos com urgência podem ser votados diretamente no Plenário, sem passar antes pelas comissões da Casa.

 Nenhum comentário

Vereador denuncia que Arco Metropolitano de Campina Grande põe em risco a vida de pessoas.


Vladimir Chaves


O vereador Alexandre Pereira (União) voltou a alertar a população e cobrar providencias dos poderes competentes para os possíveis riscos que o Arco Metropolitano de Campina Grande apresenta para os que trafegam no local.


“Não faz 20 dias que eu denunciei que esse viaduto feito em cima da BR 104 estava cedendo, agora com as chuvas que vem caindo toda a parte do aterro vem desmoronando, inclusive levando pedras da parte mais alta” alertou o vereador.

O vereador cobrou providências urgentes do Governo do Estado e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

O Arco Metropolitano fica localizado na BR 104 no trecho que liga Campina Grande a Lagoa Seca. A pavimentação e construção do Arco Metropolitano custou R$ 48 milhões e foi inaugurada em dezembro do ano passado.

 Nenhum comentário

Deputado afirma que o crime organizado está bem representado no Congresso Nacional


Vladimir Chaves


O deputado federal José Medeiros (PL) afirmou que o crime organizado está bem representado no Congresso Nacional devido à falta de iniciativa dos parlamentares para endurecerem a legislação penal.

Medeiros avaliou que a influência criminosa se espalhou pelas cidades brasileiras a ponto de se tornar uma "metástase".

“Eu já venho dizendo há anos: em Brasília eu vejo, em muitas ocasiões, mais gente defendendo bandido do que cidadão de bem! A guerra é mais complexa do que parece”

"O Congresso é a caixa de ressonância da sociedade e,  infelizmente, os bandidos estão com boa representação, porque toda vez que falamos em melhorar a legislação vem um monte de deputados defendendo essas coisas" afirmou

"O crime organizado virou uma metástase. Hoje você não abre um comércio sem receber a "visita" de um interlocutor do crime para pagar a "taxinha". A parte politica tem que ser feita. Você quer aumentar a pena de algum crime e sempre encontra o discurso de que o criminoso é vítima da sociedade" disse o deputado.

 Nenhum comentário

Caixa libera abono do PIS/Pasep para nascidos em julho e agosto


Vladimir Chaves



Cerca de 4,26 milhões de trabalhadores com carteira assinada nascidos em julho e agosto podem sacar, a partir desta segunda-feira (17), o valor do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) em 2024. A quantia está disponível no aplicativo da Carteira de Trabalho Digital e no Portal Gov.br.

Ao todo, o governo vai liberar R$ 4,5 bilhões, dos quais R$ 3,9 bilhões para o PIS e R$ 613 milhões para o Pasep. Aprovado no fim do ano passado, o calendário de liberações segue o mês de nascimento do trabalhador, no caso do PIS, ou o número final de inscrição do Pasep. Os pagamentos ocorrem de 15 de fevereiro a 15 de agosto.

Neste mês, o pagamento continua a ser antecipado aos trabalhadores do Rio Grande do Sul nascidos de setembro a dezembro que regularizaram a situação após 15 de maio.  Serão beneficiados 3.109 trabalhadores com recursos de cerca de R$ 3,5 milhões. Em maio, 756.121 trabalhadores do estado, afetado pela enchente, tiveram o pagamento antecipado.

Neste ano, cerca de R$ 27 bilhões poderão ser sacados. Segundo o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), o abono salarial de 2024 será pago a 24,87 milhões de trabalhadores em todo o país. Desse total, 21,98 milhões trabalham na iniciativa privada e receberão o abono do PIS e 2,89 milhões de servidores públicos, empregados de estatais e militares têm direito ao Pasep.

O PIS é pago pela Caixa Econômica Federal; e o Pasep, pelo Banco do Brasil. Como ocorre tradicionalmente, os pagamentos serão divididos em seis lotes, baseados no mês de nascimento, no caso do PIS, e no número final de inscrição, no caso do Pasep. O saque começará nas datas de liberação dos lotes e acabará em 27 de dezembro de 2024. Após esse prazo, será necessário aguardar convocação especial do Ministério do Trabalho e Previdência.

 Nenhum comentário

Pesquisas mostram apenas um petista com chance de vitória nas nove capitais do nordeste.


Vladimir Chaves



Levantamento feito pelo Brasil de Fato, utilizando as pesquisas eleitorais divulgadas até essa sexta-feira (14), mostra que a grande maioria dos candidatos petistas que disputam as prefeituras das nove capitais nordestinas não agradaram o eleitor. Apenas o deputado estadual Fábio Novo (PT) desponta com uma candidatura competitiva, em Teresina (PI), onde aparece à frente dos demais candidatos, mas empatado tecnicamente com o ex-prefeito local, Silvio Mendes (UB).

Na sexta-feira, o Instituto Datamax divulgou a última pesquisa para a prefeitura local, que coloca Fábio Novo na dianteira com 41,78% das intenções de votos. Mendes vem em seguida, com 41,14%. Na campanha do petista, o resultado foi celebrado, pois é a primeira vez que o candidato do PT aparece à frente.

Na última quarta-feira (12), o Instituto Ippi divulgou sua pesquisa, com cenário similar, mas com Fábio Novo atrás, somando 39% das intenções de voto na capital piauiense. Se principal oponente, Silvio Mendes, tem 40%.

Os levantamentos mostram que em duas capitais pode não haver segundo turno. Em Salvador (BA), o atual prefeito Bruno Reis (UB) aparece com 64% das intenções de voto, no levantamento divulgado pela Paraná Pesquisas, no dia 4 de junho deste ano. Seu oponente mais próximo é Geraldo Júnior (MDB), com 11%.

Em Recife, o prefeito João Campos (PSB) aparece como favorito à reeleição. O candidato pessebista soma 57% dos votos, na pesquisa da Atlasintel, divulgada em 26 de abril. Em segundo, está o ex-ministro do Turismo do governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Gilson Machado (PL), com 21%.

Em São Luis (MA), o prefeito Eduardo Braide (PSD) aparece à frente, com boa margem de diferença, na disputa pela prefeitura, com 39,7%, de acordo com a pesquisa do Datailha, de 26 de abril. Em seguida está o deputado federal Duarte Jr (PSB), com 20,6%.

Levantamentos da Paraná Pesquisas e Atlasintel mostram que o prefeito de Fortaleza (CE), José Sarto (PDT), principal aliado de Ciro Gomes no Ceará, corre o risco de perder a sua cadeira no Palácio da Abolição. Nas duas pesquisas, o atual mandatário aparece com 18% e 20%, respectivamente. À frente está o ex-deputado federal Capitão Wagner (UB), que soma 33% nas duas pesquisas.

Em Natal (RN), a deputada federal Natália Bonavides (PT), uma das apostas petistas para 2024, aparece em segundo lugar nas pesquisas. O cenário desenhado pelos levantamentos indicam que a parlamentar terá trabalho durante o período eleitoral para conseguir tirar a vitória das mãos do ex-prefeito do município, Carlos Eduardo (PSD).

No levantamento da Datavero, de 26 de março, Bonavides soma 11,3% das intenções de voto, contra 41,5% de Eduardo. Na pesquisa mais recente, do Instituto Agorasei, de 30 de abril, a petista aparece com 12,3% e seu oponente 43,69%.

O prefeito de João Pessoa (PB), Cícero Lucena (PP) pode confirmar em outubro sua reeleição. O pleito parece tranquilo para o atual mandatário, que soma 34% das intenções de voto, no levantamento de 21 de março, da Certifica Consultoria. À frente do deputado federal Ruy Carneiro (Podemos), que aparece com 22%.

A pesquisa de 28 de abril deste ano, do DataTrends, a mais recente para a prefeitura de Maceió, indica uma disputa aberta ainda. O atual prefeito, João Henrique Caldas (JHC), soma 39%, contra 4% do deputado federal Rafael Brito (MDB). Porém, 54% afirmaram ainda não ter decidido o voto.

Em Aracaju (SE), a capital com mais mulheres pré-candidatas, a vereadora Emília Correa (PL) aparece à frente da deputada federal Yara Moura (MDB), de acordo com levantamento feito pelo Real Time BigData, de 11 de junho. As duas somam 26% e 13% das intenções de votos, respectivamente.

Brasil de Fato

domingo, 16 de junho de 2024

 Nenhum comentário