Abandonada, Feira Central de Campina Grande completa 2 meses que foi reconhecida patrimônio cultural do Brasil.


Vladimir Chaves

Hoje 27 de novembro de 2017, completam dois meses que Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), declarou a Feira Central de Campina Grande, como patrimônio histórico cultural e imaterial brasileiro.

No entanto, a Feira Central continua desprezada pelos poderes públicos, em especial pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, localizada no centro da cidade, abrangendo uma área de 200.000m² e responsável pela geração de mais de 10 mil empregos a Feira Central “definha” devido ao abandono e o descaso administrativo.

O pedido de reconhecimento como patrimônio histórico cultural foi feito formalmente por comerciantes, admiradores da Feira Central e a Prefeitura de Campina Grande, no ano de 2007, naquela época acreditava-se que com o reconhecimento do Iphan os poderes públicos passassem a dar uma maior atenção ao mercado, entretanto, para frustração de todos até a presente data nada foi feito.

0 comentários:

Postar um comentário